Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/501670
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Acre - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Date Issued: 2004
Type of Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Authors: SOUZA, J. M. L. de
CARTAXO, C. B. da C.
LEITE, F. M. N.
REIS, F. S.
Additional Information: JOANA MARIA LEITE DE SOUZA, CPAF-AC; CLEISA BRASIL DA CUNHA CARTAXO, CPAF-AC; Felicia Maria Nogueira Leite, Seaprof/Acre; Fabiana Silva Reis, Bolsista CNPq/Pibic/Embrapa Acre.
Title: Avaliação microbiológica de amêndoas de castanha-do-brasil em usinas de beneficiamento no Acre.
Publisher: Rio Branco, AC: Embrapa Acre, 2004.
Pages: 24 p.
Series/Report no.: (Embrapa Acre. Boletim de pesquisa e desenvolvimento, 39).
Language: pt_BR
Keywords: Castanha do brasil
Acre
Amazônia Ocidental
Western Amazon
Amazonia Occidental
Contaminación microbiana
Aflatoxinas
Nuez del Brasil
Tecnología de procesamiento.
Micotoxinas
Calidad de la fruta
Description: Nativa da Região Amazônica, a castanheira (Bertholletia excelsa H.B.K.) é considerada uma das maiores riquezas nos estados que formam a Amazônia Brasileira. Um dos grandes problemas na conservação da castanha-do-brasil deve-se ao crescimento de fungos produtores de aflatoxinas e bactérias patogênicas, por causa das condições de umidade relativa e temperatura elevadas a que é submetida desde o momento da queda do ouriço. Assim, buscou-se identificar, em indústrias de processamento de castanha-do-brasil no Acre, os microrganismos responsáveis pela qualidade sanitária, especialmente os do grupo coliformes, bactérias mesáfilas, bolores e leveduras. Foram coletadas amostras nos meses de agosto de 2001 a maio de 2002, em cinco etapas do processamento. As análises para coliformes totais e a 45°C foram realizadas pela técnica do número mais provável (NMP), e a identificação dos fungos, segundo metodologia proposta por Pitt & Hoking (1997). O NMP para coliformes totais variou de 2,3 x 10 1 UFC/g a acima de 2,4 x 10 3 UFC/g, em todas as etapas analisadas. Quanto aos coliformes a 45°C, as contagens foram quase sempre acima de 2,4 x 10 3 UFC/g, ultrapassando o limite de 10 3 UFC/g estabelecido para o produto, pela Resolução RDC n° 12(21112001 - MS). Apenas nas amostras provenientes dos armazéns das indústrias foram encontrados valores menores que 3 UFC/g, indicando que o elevado índice de contaminação observado nas demais etapas foi resultado de manipulação inadequada do produto na indústria. A pesquisa de mesófilas indicou contaminações de até 10,53 x 10-4 UFC/g. A ocorrência de leveduras (1,23 x 10-1 a 7,2 x 10-3 UFC/g) e fungos viáveis (1,27 x 0-4 a 6,45 x 10-2 UFC/g) foi considerada elevada, sendo Aspergilius tiavus, A. niger e Peniciflium sp. as espécies mais freqüentes. A contaminação ambiental e do produto variou de uma etapa para outra dentro da indústria. Processos de higienização mal conduzidos e indícios de falhas no processamento ou na estocagem foram os fatores que mais contribuíram para aumentar os níveis de contaminação do produto.
Thesagro: Castanha do pará
Bertholletia excelsa
Microbiologia
Análise bacteriológica
Fruto
Qualidade
Processamento
Contaminação fúngica
Micotoxina
Aflatoxina
Aspergillus flavus
NAL Thesaurus: Brazil nuts
Fruit quality
Microbial contamination
Processing technology
Fungi
Mycotoxins
Aflatoxins.
Data Documento: 2005-06-29
Appears in Collections:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
10513.pdf8,8 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace