Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/933001
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorDURAES, F. O. M.pt_BR
dc.contributor.authorMAY, A.pt_BR
dc.contributor.authorPARRELLA, R. A. da C.pt_BR
dc.contributor.otherFREDERICO OZANAN MACHADO DURAES, CNPMS; ANDRE MAY, CNPMS; RAFAEL AUGUSTO DA COSTA PARRELLA, CNPMS.pt_BR
dc.date.accessioned2012-09-04T11:11:11Zpt_BR
dc.date.available2012-09-04T11:11:11Zpt_BR
dc.date.created2012-09-04pt_BR
dc.date.issued2012pt_BR
dc.identifier.other24667pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/933001pt_BR
dc.descriptionAtualmente, há uma forte demanda do setor sucroalcooleiro no Brasil por matérias-primas e processos alternativos que sustentem a expansão de cultivos e a ocupação de áreas em renovação, o aumento dos níveis de produtividade agrícola e industrial e a redução de custos de produção, em arranjos integrados com os sistemas cana-planta e cana-indústria, para fins de produção de energia (etanol, cogeração, etc.). O sorgo sacarino é uma oportunidade para complementar o sistema agroindustrial cana- etanol - um setor competitivo, profissional e demandante de inovação (incremental ou disruptiva). Os cenários, nacional e internacional, de demanda por produtos da cana-de-açúcar (especialmente açúcar e etanol), mostram uma tendência de déficit de matéria-prima para os próximos 3 a 5 anos. As três safras anteriores demonstram queda de produção e redução nos níveis de produtividade agrícola, chegando a patamares críticos de 63 toneladas por hectare de cana, em regiões tradicionais do centro-sul do país. Em curto prazo (1 a 3 anos), o setor sucroalcooleiro brasileiro irá requerer, no mínimo, soluções para dois fatores críticos visando a implantação do sorgo sacarino como cultura complementar à cana-de-açúcar: disponibilidade de material genético produtivo e adequada implantação de um sistema de produção da cultura. Contudo, as empresas fornecedoras destas tecnologias são restritas. Decididamente, variedades produtivas e manejo adequado serão buscados pelo setor sucroalcooleiro neste curto prazo, enquanto o desenvolvimento de híbridos produtivos avança com resultados competitivos. Os empreendimentos e as empresas sabem que o êxito de seus negócios está ligado ao desempenho do setor em que a empresa atua e ao posicionamento da empresa neste setor. Portanto, a Embrapa se apresenta como um dos poucos players significativos neste mercado de tecnologia e conhecimento para o sorgo sacarino, visando negócios compartilhados para saltos de competitividade. A Embrapa tem por missão desenvolver tecnologia e conhecimento para o negócio agrícola, e, além de atender às atuais demandas de mercado, busca empreender em C&T para ofertar a tecnologia dos mercados futuros. Desde o início dos anos 80, a Embrapa Milho e Sorgo selecionou variedades de sorgo sacarino. Em fins da década de 1980 as variedades e os híbridos já apresentavam rendimentos entre 2.500 a 3.500 litros de etanol por hectare. Na década de 1990, este programa de melhoramento genético foi desacelerado. Entretanto, como estas cultivares apresentavam boa produtividade e qualidade de matéria verde, estes materiais se mantiveram no mercado, comercializados como plantas forrageiras. A partir de 2008, a Embrapa deu novo impulso ao seu programa de desenvolvimento de cultivares de sorgo sacarino, com base na variabilidade genética descrita, na agregação de valor em pré-melhoramento contida no banco de germoplasma de sorgo e na experiência de seu quadro funcional. Esse background e essa bagagem acumulados pelas ações de PD&I e negócios cooperativos em curso permitem disponibilizar para os mercados de sementes e de produção de etanol, em curtíssimo prazo, materiais genéticos com boa performance produtiva e rendimentos superiores. Genética de variedades e híbridos e boas práticas de manejo dos sistemas de produção associadas aos índices industriais são o negócio da Embrapa. A dimensão e a escala deste negócio agroindustrial orientam, formalmente, para as parcerias estratégicas. E os acordos de cooperação técnica, com confidencialidade e compartilhamento de responsabilidades, de agora em diante nortearão os novos negócios. Esse é um documento-síntese da contribuição da rede de PD&I Embrapa para esta agenda positiva que interessa aos negócios competitivos.pt_BR
dc.description.uribitstream/item/68879/1/doc-138-1.pdfpt_BR
dc.formatil.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherSete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2012.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Milho e Sorgo - Documentos (INFOTECA-E)pt_BR
dc.relation.ispartofseries(Embrapa Milho e Sorgo. Documentos, 138).pt_BR
dc.titleSistema agroindustrial do sorgo sacarino no Brasil e a participação público-privada: oportunidades, perspectivas e desafios.pt_BR
dc.typeDocumentos (INFOTECA-E)pt_BR
dc.date.updated2017-08-18T11:11:11Zpt_BR
dc.subject.thesagroRecurso energéticopt_BR
dc.subject.thesagroVariedadept_BR
dc.subject.thesagroEnergiapt_BR
dc.subject.thesagroSorghum Bicolor.pt_BR
dc.format.extent277 p.pt_BR
dc.ainfo.id933001pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2017-08-18 -03:00:00pt_BR
Appears in Collections:Série Documentos (CNPMS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
doc1381.pdf5,26 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace