Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/812530
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Pantanal - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Data do documento: 6-Dez-2007
Tipo do Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Autoria: FERNANDES, F. A.
CERRI, C. C.
FERNANDES, A. H. B. M.
Informaçães Adicionais: FERNANDO ANTONIO FERNANDES, CPAP; Carlos Clementi Cerri, CENA/USP; ANA HELENA B MAROZZI FERNANDES, CPAP.
Título: 13C e a Dinâmica do carbono orgânico do solo em Pastagem cultivada no Pantanal Sul-mato-grossense.
Edição: 2007
Fonte/Imprenta: Corumbá, MS: Embrapa Pantanal, 2007.
Páginas: 19 p.
Série: (Embrapa Pantanal. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 74).
Idioma: pt_BR
Notas: Formato Eletrônico.
Palavras-chave: Solos.
Conteúdo: O regime cíclico de cheias do Pantanal ocasiona épocas críticas de disponibilidade de forragens nativas, base alimentar do rebanho bovino de corte, principal atividade econômica da região. Isso tem levado a alterações no sistema de produção tradicional, através da introdução de pastagens cultivadas, principalmente em "cordilheiras". A substituição da vegetação nativa por sistemas cultivados pode modificar as características físicas e químicas do solo, bem como da matéria orgânica, tanto do ponto de vista quantitativo como qualitativo. O objetivo deste trabalho foi avaliar as alterações na matéria orgânica de um solo ESPODOSSOLO FERROCÁRBICO Hidromórfico decorrentes da introdução de Brachiaria decumbens, em área de cerrado não inundável na sub-região da Nhecolândia, Pantanal Mato-Grossense, através da técnica do 13C. As amostragens foram realizadas numa fazenda da sub-região da Nhecolândia (porção sul do cone aluvial do rio Taquari) MS, em áreas de pastagem cultivada com 10 e 20 anos de implantação e de vegetação nativa, constituída por cerrado, sobre solos ESPODOSSOLO FERROCÁRBICO Hidromórfico. Foram abertas trincheiras no topo do terreno de cada área, com 1,5 m de profundidade, e coletadas amostras de solo até 1 m de profundidade (0-10, 10-20 cm e a partir daí, de 20 em 20 cm). Foram feitas as seguintes determinações: carbono orgânico para todas as amostras; densidade aparente para amostras até 40 cm de profundidade; e 13C para amostras das camadas 0-10 e 10-20 cm. Foi observado que o conteúdo da matéria orgânica do solo, expresso em tC/ha, com a introdução da pastagem aumentou 55% para a camada de 0-40 cm, após 20 anos de cultivo, sendo que 29% do carbono do solo, na camada 0-20 cm, foi originário da vegetação nativa. A incorporação anual de carbono no solo pela pastagem foi estimada em 1,0 t/ha.
Thesagro: Matéria Orgânica
Pastagem Cultivada.
Ano de Publicação: 2007
Aparece nas coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPAP)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BP74.pdf1,39 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace