Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/68231
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Meio-Norte - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Data do documento: 19-Jan-2007
Tipo do Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Autoria: SOUSA, H. U. de
PEREIRA, J. A.
MELO, F. de B.
Informaçães Adicionais: HUMBERTO UMBELINO DE SOUSA, CPAMN; JOSE ALMEIDA PEREIRA, CPAMN; FRANCISCO DE BRITO MELO, CPAMN.
Título: Produção de arroz de terras altas em função da aplicação de nitrogênio e potássio em solo de cerrado no nordeste maranhense.
Edição: 2004
Fonte/Imprenta: Teresina: Embrapa Meio-Norte, 2004.
Páginas: 13 p.
Série: (Embrapa Meio-Norte. Boletim de pesquisa e desenvolvimento, 54).
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Arroz
Produção
Planta
Nutriente
Nutrição vegetal
Conteúdo: A maior área de produção de arroz de sequeiro ou de terras altas no Brasil está localizada em solos de Cerrado. Esses solos possuem condições físicas adequadas para o crescimento das plantas. No entanto, apresentam baixa capacidade de retenção de água, baixa fertilidade natural e, às vezes, níveis tóxicos de alumínio e manganês. O objetivo do trabalho foi avaliar os efeitos da aplicação de níveis de nitrogênio e potássio na produção de arroz cultivado em terras altas no Cerrado do Meio-Norte do Brasil. Os experimentos foram conduzidos sob condição de sequeiro, na Fazenda Santa Bertila, no Município de Brejo-MA, durante os anos agrícolas de 2002 e 2003 e na Fazenda São Paulo, em Anapurus-MA, no ano de 2004. Utilizou-se o delineamento experimental de blocos casualizados com quatro repetições, com os tratamentos arranjados em esquema fatorial 5 x 5 (doses de N: 0, 40, 80, 120 e 160 kg ha-1, doses de K2O: 0, 30, 60, 90 e 120 kg ha-1). As parcelas foram constituídas por 6 linhas de 5,0 m, espaçadas de 0,30 m, empregando-se 60 sementes por metro linear. Foi utilizada a cultivar Bonança, em área anteriormente cultivada com soja. As seguintes características foram avaliadas: produtividade de grãos, porcentagem de grãos inteiros, rendimento total de grãos e receita líquida. O nitrogênio influenciou em todas as características avaliadas, exceto porcentagem de grãos inteiros e rendimento total de grãos, enquanto o potássio não apresentou influência sobre as características avaliadas. O uso de nitrogênio em dose variando de 99 a 120 kg ha-1 proporciona receita líquida variando de 381,89 a 965,63 R$ ha-1.
Ano de Publicação: 2004
Aparece nas coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPAMN)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BP54.pdf1,6 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace