Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/664205
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Agrobiologia - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Data do documento: 14-Abr-2010
Tipo do Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Autoria: SANTOS, F. M.
SILVA, R. B. da
Célia Regina Grego
BALIEIRO, F. de C.
CHAER, G. M.
Informaçães Adicionais: FELIPE MARTINI SANTOS, FAPERJ; ROGÉRIO BASTOS DA SILVA, PIBIC; GREGO, C. R., EMBRAPA MONITORAMENTO POR SATÉLITE; BABIANO DE CARVALHO BALIEIRO, EMBRAPA SOLOS; GUILHERME MONTANDON CHAER, CNPAB.
Título: Variabilidade espacial da densidade e conteúdo de carbono de um Planossolo submetido à arações e gradagens sucessivas
Edição: 2009
Fonte/Imprenta: Seropédica: Embrapa Agrobiologia, 2009.
Série: (Embrapa Agrobiologia. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 55).
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Solo arenoso
Matéria orgânica do solo
Cultivo florestal
Conteúdo: No Brasil existem extensas áreas de solos arenosos em distintos níveis de degradação. Tais solos caracterizam-se por possuírem baixos teores e estoques de C, agregação pouco desenvolvida e baixa CTC. A cultura do eucalipto consorciada com leguminosas arbóreas fixadoras de N2 pode representar uma alternativa de uso dessas terras em função da baixa exigência dessas plantas quanto à fertilidade do solo e da crescente demanda mundial por produtos florestais. Nesse contexto, foi delineado um experimento para avaliar (1) o potencial técnico-econômico do consórcio do eucalipto com a Acacia mangium e (2) os benefícios desse consórcio sobre a recuperação da qualidade e o sequestro de C de um Planossolo Háplico. Nessa primeira etapa do estudo, buscou-se avaliar a mudança na densidade e dos teores e estoques de C da área experimental após a passagem de arado seguido de grade por dez semanas, além da variabilidade espacial dessas propriedades do solo. Os resultados mostraram que a aplicação dos distúrbios tendeu a aumentar a densidade na camada mais superficial do solo, mas não causou mudanças significativas nos teores e estoques de C. A análise geoestatística dos dados indicou a existência de dependência espacial dos atributos do solo estudados nas camadas de 0-5, 5-10 e 10-20 cm de profundidade, fato não observado na camada de 20-40 cm. Isso demonstra que camadas mais profundas do solo sofrem menores interferências dos manejos, e que a variabilidade das propriedades do solo nessas camadas é mais associada à gênese do próprio horizonte do solo. O conhecimento da variabilidade espacial da densidade do solo e dos teores e estoques de C na área experimental, baseado em mapas obtidos pelo método de krigagem, permitirá um monitoramento mais preciso de mudanças no solo ao longo do cultivo florestal.
Ano de Publicação: 2009
Aparece nas coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPAB)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BOP55.pdf1,11 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace