Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/920449
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorMENDES, A. M. S.pt_BR
dc.contributor.authorGIONGO, V.pt_BR
dc.contributor.authorSILVA, D. J.pt_BR
dc.contributor.authorCUNHA, T. J. F.pt_BR
dc.contributor.authorSILVA, M. S. L. dapt_BR
dc.contributor.authorGALVÃO, S. R. da S.pt_BR
dc.contributor.otherALESSANDRA MONTEIRO SALVIANO MENDES, CPATSA; VANDERLISE GIONGO, CPATSA; DAVI JOSE SILVA, CPATSA; TONY JARBAS FERREIRA CUNHA, CPATSA; MARIA SONIA LOPES DA SILVA, CNPS; Sandra Regina da Silva Galvão, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, Salgueiro-PE.pt_BR
dc.date.created2011pt_BR
dc.date.issued2012-03-27pt_BR
dc.identifier.issn1808-9968pt_BR
dc.identifier.other47054pt_BR
dc.descriptionO objetivo deste trabalho foi avaliar a taxa de decomposição e liberação de nutrientes da fitomassa da parte aérea de coquetéis vegetais cultivados nas entrelinhas de mangueira, em ambiente semiárido. Foram instaladas bolsas de decomposição (litter bags) contendo 25 g de matéria seca de coquetéis vegetais, distribuídos na projeção da copa. Os tratamentos testados foram: T1 --- 100 % não leguminosas; T2 --- 100% leguminosas; T3 --- 75% leguminosas e 25% não leguminosas; T4 --- 50% leguminosas e 50% não leguminosas; T5 --- 25% leguminosas e 75% não leguminosas; T6 --- 100% vegetação espontânea. Em cada época de amostragem (0, 8, 15, 30, 45, 75, 135, 165, 195 e 225 dias após a deposição das bolsas) coletou-se um litter bag de cada tratamento e foram determinados osteores totais de carbono (C), nitrogênio (N), fósforo (P), cálcio (Ca), magnésio (Mg) e boro (B). A cinética de decomposição e liberação de nutrientes dos coquetéis vegetais apresentou uma fase inicial rápida seguida de outra mais lenta. O coquetel vegetal composto por não leguminosas (T1) apresentou a maior taxa de decomposição e as maiores constantes de liberação para C e N e, consequentemente, mineralização mais rápida. O tratamento com maior proporção de não leguminosas (100%) e a vegetação espontânea apresentaram as maiores constantes de liberação de nutrientes e a partir da média dos valores de k, para todos os coquetéis vegetais, tornou-se possível estabelecer a seguinte ordem de liberação dos nutrientes: P > B > C > N > Ca > Mg.pt_BR
dc.description.uribitstream/item/56482/1/BPD89.pdfpt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.publisherPetrolina: Embrapa Semiárido, 2011.pt_BR
dc.relation.ispartofEmbrapa Semiárido - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)pt_BR
dc.relation.ispartofseries(Embrapa Semiárido. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 89).pt_BR
dc.subjectResíduo vegetalpt_BR
dc.subjectFitomassapt_BR
dc.subjectMangueirapt_BR
dc.subjectVale do São Franciscopt_BR
dc.titleProcesso de decomposição e liberação de nutrientes de coquetéis vegetais no cultivo de mangueiras no Semiárido Brasileiro.pt_BR
dc.typeBoletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)pt_BR
dc.description.version2011pt_BR
dc.subject.thesagroMangapt_BR
dc.subject.thesagroAdubação verdept_BR
dc.subject.thesagroMatéria orgânicapt_BR
dc.subject.nalthesaurusGreen manurept_BR
dc.subject.nalthesaurusNutrientspt_BR
dc.subject.nalthesaurusVegetable residuespt_BR
dc.subject.nalthesaurusLitter bagspt_BR
dc.format.extent224p.pt_BR
dc.ainfo.id920449pt_BR
dc.ainfo.lastupdate2013-07-11pt_BR
dc.ainfo.depositanteCarga automáticapt_BR
Aparece nas coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPATSA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BPD89.pdf3,03 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace