Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/811023
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorROTTA, M. A.por
dc.contributor.authorAFONSO, L. O. B.por
dc.contributor.authorPENZ JÚNIOR, A. M.por
dc.contributor.authorWASSERMANN, G. J.por
dc.contributor.otherEmbrapa Pantanal (Corumbá, MS); Institute for Marine Biosciences (Halifax, NS, Canadá); UFRGS. Faculdade de Agronomia (Porto Alegre, RS); Nutron Alimentos Ltda (Campinas, SP).por
dc.date.accessioned2011-07-15T01:07:05Z-
dc.date.available2011-07-15T01:07:05Z-
dc.date.created2004-04-12por
dc.date.issued2003por
dc.identifier.other53875por
dc.identifier.urihttp://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/811023por
dc.descriptionFoi avaliada a influência da substituição da farinha de peixe pela farinha de minhoca (Eisenia foetida) no crescimento de pós-larvas de tilápia nilótica (Oreochromis niloticus). A farinha de peixe, que correspondeu a 50% da proteína da dieta, foi substituída pela farinha de minhoca nos seguintes níveis: 0%, 20%, 40%, 60%, 80% e 100%. Os peixes foram alimentados à vontade, quatro vezes ao dia, sendo pesados e medidos aos 21 e 41 dias de experimentação. O delineamento experimental foi o completamente casualizado, com quatro repetições por tratamento e 20 peixes por unidade experimental. Os dados coletados foram analisados pela ANOVA, sendo as médias posteriormente classificadas pelo teste de Tukey (5%). Após 21 dias, não houve diferença significativa entre os tratamentos. Entretanto, aos 41 dias houve diferença significativa entre os tratamentos e os animais com o nível de substituição de 20% apresentaram os maiores pesos e taxas de crescimento específico, e os animais com o nível de substituição de 100% os menores. Durante o período experimental não houve diferença significativa entre os tratamentos em relação à sobrevivência dos animais. Os resultados mostram que baixos níveis de substituição da farinha de peixe (20%) melhoram o crescimento dos animais e que a substituição total da farinha de peixe pela farinha de minhoca é prejudicial ao desenvolvimento dos peixes, mas não afeta a sua sobrevivência.por
dc.description.uribitstream/item/37405/1/BP45.pdfpor
dc.languagept_BRpor
dc.language.isoporpor
dc.publisherCorumbá: Embrapa Pantanal, 2003.por
dc.relation.ispartofEmbrapa Pantanal - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)por
dc.relation.ispartofseries(Embrapa Pantanal. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 45).por
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectFarinha de minhocapor
dc.subjectAnálise de custopor
dc.subjectFonte protéicapor
dc.subjectDesempenho animalpor
dc.subjectEarthworm mealpor
dc.subjectFeedingpor
dc.subjectCosts analysispor
dc.subjectProtein source.por
dc.titleUso da farinha de minhoca como alimento para pós-larvas de tilápia.por
dc.typeBoletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)por
dc.date.updated2011-07-15T01:07:05Zpor
dc.subject.thesagroAlimentaçãopor
dc.subject.thesagroFarinha de Peixepor
dc.subject.thesagroNutriçãopor
dc.subject.thesagroPeixepor
dc.subject.thesagroTilápia.por
dc.subject.nalthesaurusanimal performancepor
dc.subject.nalthesaurusfishpor
dc.subject.nalthesaurusfish mealpor
dc.subject.nalthesaurusnutrition.por
dc.format.extent235 p.por
dc.ainfo.id811023por
dc.ainfo.lastupdate2011-07-14por
Aparece nas coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPAP)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BP45.pdf321,29 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace