Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/492859
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Acre - Circular Técnica (INFOTECA-E)
Issue Date: 1998
Type of Material: Circular Técnica (INFOTECA-E)
Authors: SA, C. P. de
MUNIZ, P. S. B.
SANTOS, J. C. dos
LUNZ, A. M. P.
FRANKE, I. L.
BEZERRA, A. L.
Additional Information: CLAUDENOR PINHO DE SA, CPAF-Acre; Paulo Sérgio Braña Muniz, Comissão Pastoral da Terra/AC; JAIR CARVALHO DOS SANTOS, CPATU; AURENY MARIA PEREIRA LUNZ, CPAF-Acre; IDESIO LUIS FRANKE, CPAF-Acre; Alex Lira Bezerra, Universidade Federal do Acre (Ufac).
Title: Análise dos aspectos físicos, sociais e econômicos do Projeto de Reflorestamento Econômico, Consorciado e Adensado (RECA).
Publisher: Rio Branco, AC: Embrapa Acre, 1998.
Pages: 17 p.
Series/Report no.: (Embrapa CPAFAC. Circular técnica, 26).
Language: pt_BR
Keywords: Projeto Reca
Nova Califórnia (RO)
Rondônia
Amazônia Ocidental
Amazonia Occidental
Western Amazon
Desarrollo socioeconómico.
Comunidades rurales
Description: A ocupação da região amazônica, caracterizada como exploratória, está associada ao extrativismo da borracha, castanha e madeira. Na segunda metade do século XIX, com o desenvolvimento tecnológico e industrial, o extrativismo da borracha passou a ser a principal atividade econômica. Entretanto, a partir do século XX, a produção de borracha dos países asiáticos, oriunda do cultivo racional da seringueira, passa a competir no mercado internacional com preços mais baixos, gerando a primeira crise no setor gumífero na Amazônia, que se estendeu até a Segunda Guerra Mundial. Neste período, com a ocupação da Malásia e do Ceilão pelos japoneses, os países aliados voltaram a se interessar pela produção dos seringais nativos da Amazônia e a economia da borracha passou a ter um novo impulso. Terminada a guerra, a crise reaparece, provocando a desativação e a falência dos seringais, consequentemente, o crescente fluxo migratório para as cidades, além dos conflitos pela posse da terra. Atualmente, as pessoas que persistem na atividade, apesar dos esforços dos governos e entidades não-governamentais, não obtêm uma renda que atenda as suas necessidades básicas, passando a realizar outras atividades, principalmente agropecuárias, visando à manutenção da economia e a obtenção de sua subsistência. Os projetos de colonização, criados a partir da década de 70, objetivaram absorver extrativistas dos seringais desativados e migrantes de outras regiões do País, mas não propiciaram uma infraestrutura de apoio necessária, fazendo com que muitas famílias assentadas não permanecessem nas propriedades. Considerando as peculiaridades dos projetos de colonização e das áreas extrativistas, observa-se, na sua maioria, um modelo de exploração da terra caracterizado pela baixa produtividade das culturas e criações e um extrativismo inócuo, além da falta de alternativas que resolvam a problemática do abastecimento do mercado interno e o êxodo rural. Neste aspecto, o presente trabalho caracteriza os pontos básicos que os produtores associados do Projeto de Reflorestamento Econômico, Consorciado e Adensado (Reca) definiram como prioritários: implantação de culturas, industrialização e comercialização. Neste sentido, será oportunizado aos agentes da extensão rural, políticos, representantes de órgãos governamentais e de entidades de classes e seus associados, o conhecimento de uma experiência que vem obtendo êxito na comercialização solidária, fixação do homem no campo, além do desenvolvimento humano para gerir e administrar suas propriedades e a associação de que participam.
Thesagro: Assentamento
Desenvolvimento socio-econômico.
Comunidade rural
NAL Thesaurus: Socioeconomic development.
Rural communities
Year: 1999-07-05
ISSN: 0100-9915
Appears in Collections:Circular Técnica (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
cirtec26.pdf100,56 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace