Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/492648
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Acre - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Date Issued: 2002
Type of Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Authors: VALENTIM, J. F.
SA, C. P. de
GOMES, F. C. da R.
SANTOS, J. C. dos
Additional Information: JUDSON FERREIRA VALENTIM, CPAF-AC; CLAUDENOR PINHO DE SA, CPAF-AC; FRANCISCO CARLOS DA ROCHA GOMES, CPAF-AC; JAIR CARVALHO DOS SANTOS, CPATU.
Title: Tendências da pecuária bovina no Acre entre 1970 e 2000.
Publisher: Rio Branco: Embrapa Acre, 2002.
Pages: 36 p.
Series/Report no.: (Embrapa Acre. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 38).
Language: pt_BR
Keywords: Acre
Amazônia Ocidental
Western Amazon
Amazonia Occidental
Producción pecuaria.
Desarrollo socioeconómico
Description: O objetivo deste trabalho foi analisar as tendências da pecuária bovina no Acre, entre 1970 e 2000, com ênfase no crescimento e distribuição espacial das áreas de pastagens e do rebanho. Foram armazenados em um banco de dados: 1) o mapa político do Estado, com a localização dos municípios; 2) as informações contidas no Censo Agropecuário de 1995-1996, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e no Cadastro de Propriedades e do Rebanho Vacinado contra a Febre Aftosa, referentes ao ano 2000, da Secretaria de Agricultura e Pecuária do Acre (Seap); e 3) a estimativa feita pela Embrapa Acre da área de pastagens existente no Acre em 2000. As análises de tendências mostraram que houve um crescimento acelerado na proporção das pastagens nas grandes propriedades (com área total de mil hectares acima), passando de 24,01 % em 1970 para 61 ,65% da área total de pastagens do Estado em 1980. No mesmo período, a proporção do rebanho existente nestas propriedades aumentou de 6,67% para 53,28% em relação ao total do Estado. A partir de 1985, políticas agressivas do governo federal visando ao assentamento de produtores sem terra na Amazônia, aliadas à oferta de linhas de crédito subsidiadas, levaram milhares de pequenos e médios produtores a optarem pela atividade pecuária. Isto ocorreu em função das limitações de infraestrutura de transporte e armazenamento da produção, mercado incipiente e do alto risco inerentes às atividades agrícolas na região. Por outro lado, a pecuária era uma atividade de baixo risco, com pouca utilização de mão-de-obra e grande facilidade de comercialização do gado. Em 1995, as pequenas e médias propriedades (com área total até 999 ha) somadas já detinham 51,67% das áreas de pastagens e 60,43% do rebanho estadual. Nestas propriedades, a pecuária vem possibilitando a capitalização dos produtores, pela conversão dos recursos naturais e mão-de-obra familiar em um rebanho crescente, considerado como uma caderneta de poupança. Entretanto, devido ao baixo nível tecnológico utilizado, ocorre um processo acelerado de degradação do solo e das pastagens, resultando em baixa produtividade e rentabilidade destes sistemas de produção. Apenas uma parcela dos produtores, particularmente os de grande porte, conseguiu incorporar tecnologias que vêm permitindo recuperar áreas degradadas, aumentar a produtividade e a rentabilidade dos sistemas de produção.
Thesagro: Rebanho
Crescimento
Desenvolvimento socio-econômico.
Pecuária
NAL Thesaurus: Socioeconomic development.
Livestock production
Data Documento: 2003-08-04
ISSN: 0101-5516
Appears in Collections:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPAF-AC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
3633.pdf12,95 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace