Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/350891
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amapá - Artigo de divulgação na mídia (INFOTECA-E)
Data do documento: 2007
Tipo do Material: Artigo de divulgação na mídia (INFOTECA-E)
Autoria: SILVA, C. E. da
SANTOS, P. M.
COSTA, C.
MEIRELLES, P. R. de L.
SILVA, B. A. da
FACTORI, M. A.
Informaçães Adicionais: Celso Eduardo da Silva, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho; PATRICIA MENEZES SANTOS, CPPSE; Ciniro Costa, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho; Paulo Roberto de Lima Meirelles, Embrapa Amapá; BENEDITO APARECIDO DA SILVA, CPPSE; Marco Aurélio Factori, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.
Título: Produção e composição morfológica do capim-tanzânia sob pastejo com e sem irrigação.
Fonte/Imprenta: Boletim de Indústria Animal, Nova Odessa, v. 64, n. 4, p. 321-328, out./dez. 2007.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Pastejo rotacionado
Taxa de acúmulo
Massa de forragem
Conteúdo: O objetivo desse experimento foi avaliar a produtividade do Panicum maximum cv. Tanzânia sob pastejo de lotação rotacionada com e sem irrigação. O experimento foi conduzido na Embrapa Pecuária Sudeste, em São Carlos/SP no período de dezembro de 2003 a janeiro de 2005. Foi utilizada uma área de 6ha, sendo metade irrigada por aspersão convencional, pastejadas por vacas em lactação da raça holandesa, em sistema de pastejo rotacionado, com um dia de ocupação e vinte e sete dias de descanso. A produtividade do pasto foi avaliada por meio das variáveis: massa de forragem antes e após o pastejo, taxa de acúmulo e estrutura da forragem. Para o resíduo pós-pastejo total e de folhas não houve efeito significativo de ciclos de pastejo, tratamento e a interação ciclo de pastejo x tratamento. De modo geral, a massa de forragem total antes do pastejo e a massa de haste tanto antes quanto após o pastejo foram mais elevadas no período de verão/outono e mais baixas durante o inverno/primavera. A taxa de acúmulo de forragem foi mais elevada na primavera/verão e mais baixa no outono/inverno. A taxa de acúmulo de hastes foi elevada em fevereiro/04 e janeiro/05. O delineamento utilizado foi um modelo de medidas repetidas no tempo com o auxílio do pacote estatístico SAS (2001). O tratamento irrigado propiciou uma produção maior de forragem, com destaque para o período verão inverno e no período primavera verão, onde houve uma antecipação do crescimento da massa de forragem em relação ao tratamento sem irrigação.
Ano de Publicação: 2008-02-11
Aparece nas coleções:Artigo de divulgação na mídia (CPAF-AP)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AP2007producaocomposicaocapimtanzania.pdf4,89 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace