Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/312187
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSANTOS, Á. F. dospor
dc.contributor.authorTESSMANN, D. J.por
dc.contributor.authorMAFACIOLI, R.por
dc.contributor.authorVIDA, J. B.por
dc.contributor.otherÁlvaro Figueredo dos Santos, Embrapa Florestas; Dauri José Tessmann, Universidade Estadual de Maringá; Rudimar Mafacioli, Universidade Estadual de Maringá; João Batista Vida, Universidade Estadual de Maringá.por
dc.date.accessioned2011-04-10T11:11:11Zpor
dc.date.available2011-04-10T11:11:11Zpor
dc.date.created2008-03-19por
dc.date.issued2007por
dc.identifier.other42626por
dc.identifier.urihttp://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/312187por
dc.descriptionA antracnose é a principal doença da pupunheira (Bactris gasipaes) no Centro Sul do Brasil, causando necrose em folhas de mudas, em viveiros, e em plantios com até 8 meses. Considerando-se a escassez de informações sobre este patossistema procurou-se, neste trabalho, caracterizar a variabilidade fenotípica de isolados de Colletotrichum sp. associados com antracnose procedentes de diferentes regiões produtoras de pupunha do Brasil, com base em caracteres fenotípicos, além de desenvolver estratégias de controle da antracnose (químico e biológico). Os isolados foram obtidos de folhas da pupunheira com sintomas típicos de antracnose procedentes de várias regiões do Brasil. Os 17 isolados de Colletotrichum sp. de pupunheira avaliados neste estudo foram enquadrados como Colletotrichum gloesporioides (Glomerella cingulata). Apenas um isolado desenvolveu a fase perfeita, G. cingulata. Os isolados de C. gloeosporiodes apresentaram a maior taxa de crescimento micelial a 30°C, enquanto que a esporulação foi menos influenciada pela temperatura. Todos os isolados foram patogênicos à pupunheira, observando-se diferenças significativas de agressividade entre os isolados. O método de folha destacada mostrou-se adequado para testes de patogenicidade ou de agressividade. A escala de notas desenvolvida mostrou-se adequada para avaliação de agressividade de isolados. Verificou-se que isolados de bactérias inibiram o crescimento micelial de C. gloeosporioides, no entanto, nos testes in vivo os resultados foram inconsistentes. Os fungicidas tiofanato metílico e a mistura de tiofanato metílico + clorotalonil foram eficientes no controle da antracnose em plantas jovens.por
dc.description.uribitstream/CNPF-2009-09/42626/1/BPD32_CD.pdfpor
dc.languagept_BRpor
dc.language.isoporpor
dc.publisherColombo: Embrapa Florestas, 2007.por
dc.relation.ispartofEmbrapa Florestas - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)por
dc.relation.ispartofseriesEmbrapa Florestas. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 32).por
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectPupunheirapor
dc.subjectFitopatógenopor
dc.subjectPalmiteiro.por
dc.titleEtiologia e controle da antracnose da pupunheira para palmito.por
dc.typeBoletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)por
dc.date.updated2015-03-02T11:11:11Zpor
dc.subject.thesagroEspécie nativapor
dc.subject.thesagroBactris Gasipaes.por
dc.subject.thesagroAntracnosepor
dc.description.notes1 CD-ROM.por
dc.ainfo.id312187por
dc.ainfo.lastupdate2015-03-02por
Appears in Collections:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPF)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BPD32CD.pdf200,35 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace