Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1149409
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorLOPES, M. A.
dc.date.accessioned2022-12-13T14:01:59Z-
dc.date.available2022-12-13T14:01:59Z-
dc.date.created2022-12-08
dc.date.issued2022
dc.identifier.citationBrasília, DF: Embrapa Agroenergia, 2022.
dc.identifier.issn2177-4439
dc.identifier.urihttp://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1149409-
dc.descriptionA Agenda 2030 representa uma das mais ousadas iniciativas de mobilização das forças da sociedade, e caminho para a criação de um planeta mais próspero, equitativo e saudável para todos. Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, (ODS) acordados em setembro de 2015 pelos líderes de 193 países, compõem a mais ambiciosa agenda de promoção do desenvolvimento humano até hoje elaborada. Agenda que foi desenhada para acelerar os avanços que o mundo tem experimentado nas últimas décadas, quando alcançamos progressos inegáveis em expectativa de vida, em educação e saúde, mas também para superar situações persistentes de pobreza e fome em várias partes do mundo, além dos riscos relacionados a mudanças climáticas ‑ passivos que precisam ser superados para almejarmos um mundo mais pacífico, próspero e seguro para todos. E o Brasil tem tudo para se destacar na implementação dessa agenda. Com o seu pujante sistema agroalimentar e agroindustrial, o país pode não só alcançar as suas próprias metas no horizonte de 2030, mas também contribuir para que outros países avancem, em especial na superação da pobreza, da desnutrição e da fome. Como país continental, com uma base de recursos naturais inigualável, o Brasil tem gradualmente se tornado referência na incorporação de práticas sustentáveis, tanto à sua agricultura quanto ao seu setor industrial, se tornando líder na produção de energias renováveis e de commodities alimentares, mas também em muitas outras vertentes da nova economia de base biológica, a chamada Bioeconomia, que já surge como a grande propulsora de um novo paradigma de desenvolvimento para o futuro. O presente documento sintetiza avanços importantes do sistema agroalimentar e agroindustrial do Brasil em descarbonização e circularidade – que são vertentes críticas para o redesenho do paradigma econômico corrente, e para a consolidação no país de um modelo de desenvolvimento alinhado a muitas das ambições expressas na Agenda 2030. O texto apresenta em grande detalhe os enormes desafios representados pela crise climática e os riscos a ela associados, bem como a impossibilidade da manutenção de padrões de produção e consumo insustentáveis, o que tem levado muitos analistas a crer que já vivemos no “Antropoceno” – uma nova era marcada pela ação humana no planeta. O texto reúne também os muitos avanços importantes gerados e disseminados pela pesquisa agropecuária, com especial ênfase nos esforços da Embrapa e suas instituições parceiras na busca de um paradigma de produção agropecuária coerente com a Agenda 2030 e os ODS.
dc.language.isopor
dc.relation.ispartofseries(Embrapa Agroenergia. Documentos, 47)
dc.rightsopenAccess
dc.subjectCrédito de descarbonização
dc.subjectAgroenergia
dc.subjectAntropoceno
dc.subjectSelo ODS
dc.titleDescarbonização e circularidade: respostas dos sistemas alimentar e agroindustrial aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.
dc.typeLivros
dc.subject.thesagroAcrocomia Aculeata
dc.subject.thesagroÓleo Vegetal
dc.subject.thesagroMudança Climática
dc.subject.thesagroEconomia Agrícola
dc.subject.thesagroCarbonização
dc.subject.thesagroDescarboxilação
dc.description.notesODS.
dc.format.extent282 p.
riaa.ainfo.id1149409
riaa.ainfo.lastupdate2022-12-13
dc.contributor.institutionMAURICIO ANTONIO LOPES, CNPAE.
Appears in Collections:Série Documentos (CNPAE)

Files in This Item:
File SizeFormat 
DOC47-final.pdf1,6 MBAdobe PDFView/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace