Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1133168
Title: Morfofisiologia do milho inoculado com Azospirillum brasilense submetido à restrição hídrica e adubação nitrogenada.
Authors: JALES, H. F.
MAGALHAES, P. C.
RONCHI, C. P.
PAIVA, A. P. L. de
CARVALHO, L. P. de
GOMES JÚNIOR, C. C.
Affiliation: HADASSA FORTUNA JALES, Estudante da Universidade Federal de Viçosa; PAULO CESAR MAGALHAES, CNPMS; CLÁUDIO PAGOTTO RONCHI, Professor da Universidade Federal de Viçosa; ANA PAULA LIMA DE PAIVA, Estudante do Centro Universitário de Sete Lagoas; LORENA PEREIRA DE CARVALHO, Estudante da Universidade Federal de São João del-Rei; CARLOS CÉSAR GOMES JÚNIOR, Doutorando da Universidade Federal de Viçosa.
Date Issued: 2021
Citation: Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2021.
Pages: 43 p.
Description: A disponibilidade de água e nitrogênio nos solos de cultivo brasileiros é vital ao metabolismo das plantas. Na busca por recursos que mitiguem o efeito da seca e da disponibilidade de nitrogênio (N), destacase o uso de bactérias diazotróficas. Nesse sentido, objetivou-se avaliar o crescimento do milho inoculado com estirpes de Azospirillum brasilense, submetido a dois níveis de N e a duas condições hídricas. O ensaio foi conduzido em vasos, mantidos em casa de vegetação, no qual foram testados os inoculantes Az1, Az2, Az3, e Az4 (mistura do inoculante Az1 com Az2 ), além de um tratamento sem inoculação, submetido a dois níveis de N (N1 - 156 kg ha-1 e N2 - 312 kg ha-1) aplicados em cobertura e a duas condições hídricas [irrigado ? solo na capacidade de campo (CC) e com restrição hídrica (RH) ? suspensão da irrigação por 14 dias, iniciando-se aos 19 dias após emergência das plantas ? DAE]. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado (DIC) com 4 repetições. As avaliações ecofisiológicas (teor relativo de clorofila, rendimento quântico máximo ? Fv /Fm, condutância estomática e potencial hídrico foliar - PHF) foram realizadas aos 25, 28 e 32 DAE. Aos 32 DAE foram realizadas as avaliações morfológicas de altura de planta (AP), diâmetro de caule (DC) e número de folhas totalmente expandidas (NFTE). Área foliar (AF), matéria seca da parte aérea e raiz (MSPA e MSR), volume, área, comprimento e diâmetro médio das raízes foram avaliados aos 34 DAE. Para todas as avaliações realizadas não houve efeito significativo (p>0,05) dos inoculantes. As plantas do tratamento CC-N1 exibiram maior AF com relação aos demais tratamentos. Com relação aos níveis de N, independentemente de outros fatores, o N1 proporcionou maior incremento em AP, DC, NFTE, AF, MSPA, MSR, comprimento, área, diâmetro e volume, em relação ao nível N2 . A disponibilidade hídrica em CC influenciou positivamente o PHF, AP, DC, NFTE, AF, MSPA e Fv /Fm (3ª avaliação) em relação às plantas do tratamento com RH. Por outro lado, o déficit hídrico proporcionou aumento nas características de comprimento médio e área superficial de raiz. A inoculação com Azospirillum brasilense não alterou a morfofisiologia e o crescimento inicial da planta de milho, independentemente dos níveis de N, das condições hídricas e estirpes testadas.
Thesagro: Zea Mays
Inoculação
Bactéria
Fertilizante Nitrogenado
Deficiência Hídrica
Nitrogênio
NAL Thesaurus: Nitrogen
Keywords: Déficit hídrico
Water deficit
Objetivo de desenvolvimento sustentável
Agenda 2030
Sustentabilidade
Selo ODS 2
Selo ODS 12
Selo ODS 13
Series/Report no.: (Embrapa Milho e Sorgo. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 227).
Language: Portugues
Notes: ODS 2, ODS 12, ODS 13.
Type of Material: Folhetos
Access: openAccess
Appears in Collections:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPMS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Bol-227-Morfologia-milho-inoculado-Azospirillum.pdf5,23 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace