Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1112910
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Algodão - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Date Issued: 2019
Type of Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Authors: ARAUJO, A. E. de
DIAS, A. R.
PERINA, F. J.
ARAÚJO JÚNIOR, I. P.
SANTOS, J. W. dos
CARREGAL, L. H.
CHITARRA, L. G.
GOUSSAIN JÚNIOR, M. M.
STEFANELO, M. S.
MARTINS, M. C.
TORMEN, N. R.
GALBIERI, R.
CARLIN, V. J.
Additional Information: ALDERI EMIDIO DE ARAUJO, CNPA; Alfredo Ricieri Dias, Fundação Chapadão, Chapadão do Sul, MS.; FABIANO JOSE PERINA, CNPA; Ivan Pedro Araújo júnior, Fundação Mato Grosso, Rondonópolis, MT.; JOSE WELLINGTHON DOS SANTOS, CNPA; Luis Henrique Carregal, Agrocarregal, Rio Verde, GO; LUIZ GONZAGA CHITARRA, CNPA; Márcio Marcos Goussain Júnior, Assist, Campo Verde, MT; Maurício Silva Stefanelo, Ceres, Primavera do Leste, MT; Mônica Cagnin Martins, Círculo Verde, Luis Eduardo Magalhães, BA; Nédio Rodrigo Tormen, Instituto Phytus, Formosa, GO; Rafael Galbieri, IMAmt, Primavera do Leste, MT; Valtemir José Carlin, Agrodinâmica, Campo Novo do Parecis, MT.
Title: Controle da mancha de ramulária nas principais áreas produtoras de algodão do Brasil: resultados dos ensaios em rede na safra 2017/2018.
Publisher: Campina Grande: Embrapa Algodão, 2019.
Pages: 24 p.
Series/Report no.: (Embrapa Algodão. Boletim de pesquisa e desenvolvimento, 100).
Language: pt_BR
Keywords: Ramularia aréola
Description: Este trabalho apresenta os resultados da rede de ensaios cooperativos para a avaliação de fungicidas utilizados no controle da mancha de ramulária. Os experimentos foram realizados em Mato Grosso, Goiás, Bahiae Mato Grosso do Sul com 19 tratamentos e uma testemunha sem aplicação. O delineamento foi em blocos casualizados com quatro repetições, parcela de quatro linhas de seis metros, e espaçamento de 0,76 a 0,90 m de acordo com a região. As aplicações tiveram início aos 30 dias após a emergência e/ou estádio B1 e realizadas a cada 14 dias, e as avaliações feitas antes das aplicações, determinando-se a severidade da doença. Calculou-se a área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD) e a severidade final. Avaliou-se ainda a produtividade de algodão em caroço. Os fungicidas Hidróxido de Fentina, Piraclostrobina + Mefentrifluconazole + Fluxapiroxade, Trifloxistrobina + Protioconazol + Bixafen, Carboxamida + Oxicloreto de Cobre, Azoxistrobina + Difenoconazol + Clorotalonil, Clorotalonil, Piraclostrobina + Fluxapiroxade, Isofetamid, Tebuconazole + Clorotalonil, Mefentrifluconazole e Clorotalonil, induziram maiores reduções na AACPD, enquanto Azoxistrobina + Difenoconazole + Clorotalonil, Clorotalonil, Carboxamida + Oxicloreto de Cobre, Trifloxistrobina + Protioconazol + Bixafen, Piraclostrobina + Mefentrifluconazole + Fluxapiroxade e Hidróxido de Fentina, promoveram maior redução da severidade final e Piraclostrobina + Fluxapiroxade, Carboxamida + Oxicloreto de Cobre, Trifloxistrobina + Protioconazol + Bixafen, Azoxistrobina + Difenoconazol + Clorotalonil, Hidróxido de Fentina, Mefentrifluconazole, Isofetamid, Clorotalonil, Azoxistrobina + Difenoconazol, Mancozeb, Clorotalonil e Piraclostrobina + Metconazol integraram os tratamentos onde houve as menores perdas de produtividade na cultura.
Thesagro: Algodão
Doença de Planta
Fungicida
Controle Químico
Fungo
Data Documento: 2019-10-08
ISSN: 0103-0841
Appears in Collections:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BOL100ManchaRamularia.pdf4,14 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace