Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1111610
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Milho e Sorgo - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Date Issued: 2019
Type of Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Authors: SOUZA, C. da S. F.
REDOAN, A. C.
RIBEIRO, C.
CRUZ, I.
CARVALHO, G. A.
MENDES, S. M.
Additional Information: Camila da Silva Fernandes Souza, Estudante, Doutorado em Entomologia, Universidade Federal de Lavras.; Ana Carolina Redoan, Universidade Federal de São Carlos; Camila Ribeiro, Escola Técnica Municipal de Sete Lagoas; IVAN CRUZ, CNPMS; Geraldo Andrade Carvalho, Professor, Universidade Federal de Lavras; SIMONE MARTINS MENDES, CNPMS.
Title: Controle biológico: qual espécie de tesourinha consome mais lagartas e pode ser menos sensível à exposição a inseticidas?
Publisher: Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2019
Pages: 23 p.
Series/Report no.: (Embrapa Milho e Sorgo. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 188).
Language: pt_BR
Keywords: Manejo integrado de pragas
Doru luteipes
Euborelia anullipes
Seletividade a inseticidas
Capacidade de predação
Description: Helicoverpa armigera e Spodoptera frugiperda, lepidópteros praga da cultura do milho são, consideradas pragas polífagas, causando danos também nas culturas de importância econômica, como algodoeiro, soja, sorgo entre outras. Para aumentar a sustentabilidade das recomendações de Manejo Integrado de Pragas é necessário entender como as ferramentas se relacionam entre si. Assim, com intuito de compreender o papel de diferentes espécies de tesourinha no controle de Helicoverpa armigera e o papel do uso de inseticidas químicos seletivos às espécies de tesourinhas, avaliouse a capacidade de predação de Doru Luteipes e Euborelia anullinpes em H. armigera, bem como o efeito de diferentes moléculas de inseticidas na mortalidade desses inimigos naturais. O tempo de busca e a capacidade predatória foram avaliados para ninfas de primeiro, terceiro e quarto ínstares de D. luteipes e E. annulipes em ovos e lagartas recém-eclodidas de H. armigera e S. frugiperda. As tesourinhas foram mantidas sob inanição e receberam somente água por 24 horas antes do início do bioensaio. Em cada placa foram dispostas as respectivas presas e uma ninfa do predador, registrando-se o tempo gasto na captura da primeira presa (tempo de busca). Após 24 horas foi contabilizado o número de presas consumidas. Quanto ao estudo de seletividade, foi realizado bioensaio para medir o efeito direto dos compostos Conect® e Engeo-Pleno®, os quais foram aplicados diretamente em adultos dos predadores D. luteipes e E. annulipes. A sobrevivência foi avaliada 120 horas após aplicação. Visando avaliar o efeito de ingestão, os inseticidas Certero®, Engeo Pleno®, Imunit®, Pirate®, Safety® e Tracer® foram aplicados em ovos de S. frugiperda, que foram ofertados para as tesourinhas. A sobrevivência foi avaliada 120 horas após a oferta dos ovos tratados. Doru luteipes e E. annulipes foram eficientes predadores de S. frugiperda e H. armigera e apresentaram baixo tempo de busca, sendo que o consumo médio diário foi de 17 ovos e 13 lagartas para D. luteipes e de 23 ovos e 15 lagartas para E. annulipes. O predador E. annulipes apresentou menor suscetibilidade aos inseticidas estudados em comparação a D. luteipes. Os inseticidas Certero®, Imunit® e Safety® mostraram-se seletivos para as espécies D. luteipes e E. annulipes em condições de laboratório.
Thesagro: Praga de Planta
Controle Biológico
Milho
Spodoptera Frugiperda
NAL Thesaurus: Helicoverpa armigera
Data Documento: 2019-08-26
Appears in Collections:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPMS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
bol188.pdf2,06 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace