Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1104186
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Mandioca e Fruticultura - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Date Issued: 2018
Type of Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Authors: JESUS, O. N. de
GIRARDI, E. A.
LIMA, L. K. S.
SAMPAIO, S. R.
SANTOS, I. S. dos
JESUS, C. A. S. de
ROSA, R. C. C.
Additional Information: ONILDO NUNES DE JESUS, CNPMF; EDUARDO AUGUSTO GIRARDI, CNPMF; LUCAS KENNEDY SILVA LIMA; SIDNARA RIBEIRO SAMPAIO; IDÁLIA SOUZA DOS SANTOS; CARLOS AUGUSTO SANTOS DE JESUS; RAUL CASTRO CARRIELLO ROSA, CNPAB.
Title: Produção de mudas de maracujazeiro amarelo pelo método de estaquia.
Publisher: Cruz das Almas, BA: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2018.
Pages: 22p.
Series/Report no.: (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 98).
Language: pt_BR
Description: O maracujá amarelo ou azedo (Passiflora edulis Sims) detém posição de destaque entre as frutíferas cultivadas no Brasil, devido ao rápido retorno econômico e à sua adaptação às diferentes condições ambientais do país. O maracujá amarelo é uma espécie alógama auto incompatível e assim não é possível obter linhagens de híbridos simples que conferem maior uniformidade para os caracteres de importância agronômica. Consequentemente, a propagação por sementes resulta em alta heterogeneidade, tanto no vigor da planta quanto na quantidade, tamanho e formato dos frutos. A propagação vegetativa pode ser uma alternativa bastante promissora para o maracujá, com possível impacto direto e indireto no sistema de produção. Vários estudos foram realizados com propagação de maracujá por estaquia, no entanto, não há relatos de uso de estacas pequenas (mini-estacas) com uma gema para maior aproveitamento das plantas elites mantidas em telados protegidos contra vetores de viroses. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de diferentes substratos, números de gemas por estaca, tipo de estacas (herbácea ou semilenhosas) na formação de mudas clonais de maracujá amarelo. O estudo apresentou resultados importantes quanto às estratégias para multiplicação vegetativa de plantas de maracujá amarelo. Vermiculita destacou-se como melhor substrato para enraizamento das estacas de uma e duas gemas e sem folhas. A multiplicação de estacas com uma gema também foi eficiente e apresentou melhor aproveitamento de estacas por plantas matrizes. Estacas semilenhosas com duas gemas e presença de parte das folhas, em espuma fenólica, apresentou maior enraizamento para a formação de mudas de maracujá amarelo.
Thesagro: Maracujá
Data Documento: 2019-01-15
Appears in Collections:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPMF)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BoletimDePesquisa98OnildoAinfo3.pdf2,03 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace