Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1103184
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Semiárido - Capítulo em livro técnico (INFOTECA-E)
Issue Date: 2018
Type of Material: Capítulo em livro técnico (INFOTECA-E)
Authors: SANTOS, F. de A. R. dos
KIILL, L. H. P.
TORRES, D. S. C.
LIMA, L. C. L. e
SILVA, T. M. S. da
NOVAIS, J. S. de
DÓREA, M. da C.
CARNEIRO, C. E.
CORREIA, M. da C. N.
Additional Information: Francisco de Assis Ribeiro dos Santos, Universidade Estadual de Feira de Santana; LUCIA HELENA PIEDADE KIILL, CPATSA; Daniela Santos Carneiro- Torres, Universidade Estadual de Feira de Santana; Luciene Cristina Lima e Lima, Uneb; Tânia Maria Sarmento da Silva, UFRPE; Jaílson Santos de Novais, Universidade Federal do Sul da Bahia; Marcos da Costa Dórea, Universidade Estadual de feira de Santana; Cláudia Elena Carneiro, Universidade Estadual de Feira de Santana; Maria da Conceição Nogueira Correia, Universidade Estadual de Feira de santana.
Title: Espécies melíferas.
Publisher: In: CORADIN, L.; CAMILLO, J.; PAREYN, F. G. C. (Ed.). Espécies nativas da flora brasileira de valor econômico atual ou potencial: plantas para o futuro: região Nordeste. Brasília, DF: MMA, 2018.
Pages: Cap. 5, p. 969-1010
Series/Report no.: (Série Biodiversidade, 51).
Language: pt_BR
Keywords: Plantas nectaríferas
Plantas poliníferas
Plantas resiníferas
Plantas produtoras de óleos
Description: A região Nordeste tem uma produção significativa de mel. Em 2015, ficou em segundo lugar no ranking nacional, com 32,6% do mel brasileiro, atrás apenas da região Sul (IBGE, 2015). Este fato possibilitou ao país ocupar uma posição entre os maiores exportadores mundiais de mel. Mesmo assim, de acordo com Redher (2015), a produtividade média no Brasil está muito abaixo do seu potencial, com rendimento médio de 15 kg/colmeia/ano. Para efeito de comparação, nos Estados Unidos a produtividade média é de 30 kg/colmeia/ ano, no México (25), na Argentina (35 a 40) e na China (50). Na Austrália, a produtividade de mel é uma das maiores do mundo, alcançando, em média, 120 kg/colmeia/ano, embora esse país não tenha grande produção global. O Brasil tem grande vantagem, em relação aos demais países, por possuir abelhas mais resistentes a doenças, o que torna desnecessária a utilização de defensivos, antibióticos e acaricidas, agradando, sobretudo, ao mercado que tem preferência pelo mel orgânico. Na região do Semiárido, especialmente na Bahia, poucos apicultores conseguem alta produtividade, com valores variando entre 16 a 30kg. No Território Portal do Sertão, na região de Feira de Santana, há apicultores que conseguem produtividade de até 45kg/colmeia/ ano, o que para o Semiárido, é considerada uma média muito boa. Nesta região os fatores ambientais favoráveis contribuem para que os produtores alcancem melhores resultados, no entanto, a estiagem que promove a baixa floração das plantas locais, tem sido o maior fator limitante (Correia, 2013). Ainda assim, o estado da Bahia em 2015 (Figura 1) apresentou o melhor desempenho na produção total de mel na região.
Thesagro: Planta Melífera
Caatinga
Vegetação Nativa
Abelha
Planta Produtora de Resina
Planta Silvestre
Year: 2019-01-07
Appears in Collections:Capítulo em livro técnico (CPATSA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LivroNordesteMeliferas2018.pdf3 MBAdobe PDFView/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace