Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1060551
Title: Modelos para estimativa dos coeficientes de cultivo (Kc) de videiras irrigadas.
Authors: CONCEIÇÃO, M. A. F.
Affiliation: MARCO ANTONIO FONSECA CONCEICAO, CNPUV.
Date Issued: 2016
Citation: Bento Gonçalves, RS: Embrapa Uva e Vinho, 2016.
Description: A produção de uvas nas regiões tropicais do Brasil tem sido realizada, normalmente, com o emprego de sistemas de irrigação. O uso dessa técnica também tem sido incrementado em algumas áreas vitícolas de clima temperado do país, visando reduzir a queda de produtividade devido a estiagens ocasionais, ou o abastecimento hídrico de vinhedos sob cultivo protegido com cobertura plástica impermeável. Na viticultura irrigada, o manejo da água deve ser feito de forma eficiente, evitando-se o desperdício dos recursos hídricos regionais, que são cada vez mais escassos. Para que haja uma alta eficiência de irrigação, as aplicações deverão ter por base os valores da evapotranspiração diária da cultura (ETc). Esses valores são estimados, normalmente, multiplicando-se a evapotranspiração de referência (ETo) pelo coeficiente de cultivo (Kc):ETc = ETo . Kc (1)sendo que as unidades de ETc e ETo são em mm dia-1 e o Kc é adimensional. A ETo representa a demanda hídrica da atmosfera, sendo uma função da radiação solar (Rs), da temperatura do ar (T), da velocidade do vento (V) e da umidade relativa do ar (UR) (ALLEN et al., 2006). Já o Kc representa o estádio fenológico da cultura e as condições de cultivo. Na presença de deficit hídrico, esses valores devem ser multiplicados por um fator de estresse (Ks), que varia entre 0 e 1,0 (ALLEN et al., 2006; ALLEN; PEREIRA, 2009). Vários trabalhos foram realizados, em diversas regiões do país, buscando-se determinar os valores de Kc para videiras em condições irrigadas (TEIXEIRA et al., 1999; ÁVILA NETTO et al., 2000; CONCEIÇÃO et al., 2012). Entretanto, a variabilidade dos resultados obtidos não permite o seu uso em condições diferentes daquelas em que foram determinados. Para que isso ocorra, é necessário o ajuste local desses valores por meio de modelos que empregam variáveis meteorológicas e culturais.O objetivo do presente trabalho é apresentar, assim, os principais modelos de estimativa de Kc para a cultura da videira em condições irrigadas. Esses modelos permitem, por sua vez, o emprego de programas computacionais em sistemas de apoio à irrigação de áreas vitícolas.
Thesagro: Uva
Evapotranspiração
Keywords: Videiras irrigadas
Coeficientes de cultivo (Kc)
Regiões tropicais do Brasil
Abastecimento hídrico
Viticultura irrigada
Videira
Series/Report no.: (Embrapa Uva e Vinho. Circular Técnica, 132)
ISSN: 1808-6810
Language: pt_BR
Type of Material: Folhetos
Access: openAccess
Appears in Collections:Circular Técnica (CNPUV)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CirTec132.pdf965,24 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace