Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1047707
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Pecuária Sudeste - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Date Issued: 2015
Type of Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Authors: OLIVEIRA, M. C. de S.
BRITO, L. G.
BARBIERI, F. da S.
GONÇALVES, T. C.
TANAKA, E.
GIGLIOTI, R.
BILHASSI, T. B.
SANTANA, R. C. M.
NÉO, T. A.
CHAGAS, A. C. de S.
RABELO, M. D.
Additional Information: MARCIA CRISTINA DE SENA OLIVEIRA, CPPSE; LUCIANA GATTO BRITO, CPAF-Rondonia; FABIO DA SILVA BARBIERI, CPAF-Rondonia; Thuane Caroline Gonçalves, UNICEP; Eliane Tanaka, UNICEP; Rodrigo Giglioti, UNESP; Talita Barban Bilhassi, UNESP; RAUL COSTA MASCARENHAS SANTANA, CPPSE; Talita Athiê Néo, UFSCAR; ANA CAROLINA DE SOUZA CHAGAS, CPPSE; MARCIO DIAS RABELO, CPPSE.
Title: Resistência aos pesticidas piretróides em populações de Rhipicephalus microplus e aos piretróides e organofosforados em Haematobia irritans colhidas em rebanhos de corte no Estado de São Paulo.
Publisher: São Carlos, SP: Embrapa Pecuária Sudeste, 2015.
Pages: 34 p.
Series/Report no.: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 38
Language: pt_BR
Notes: Somente versão online
Keywords: Mosca-dos-chifres
Resistência a piretroides
Resistência a organofosforados.
Description: A crescente resistência aos pesticidas em populações do carrapato Rhipicephalus microplus e da mosca-dos-chifres Haematobia irritans tem provocado prejuízos aos pecuaristas do Brasil. Testes fenotípicos, que detectam a suscetibilidade de diferentes populações desses parasitas a vários pesticidas estão disponíveis e deveriam ser usados com maior frequência, como critério na seleção de bases com melhor eficácia. Testes que detectam mutações específicas devido ao uso de pesticidas piretroides e organofosforados foram recentemente desenvolvidos e servem para monitorar a ocorrência de altos níveis de resistência, tendo em vista que a resistência ocorre somente em parasitas submetidos a tratamentos constantes com o mesmo princípio químico. Assim neste experimento foi investigado o uso dos pesticidas nas fazendas de gado de corte no estado de São Paulo e a resistência fenotípica e genotípica dos carrapatos e mosca-dos-chifres colhidos nesses rebanhos. Além disso, os testes genotípicos foram validados para as populações de parasitas e padronizados para serem usados na rotina do Laboratório de Sanidade Animal da Embrapa Pecuária Sudeste. Foram testadas dez populações de moscas e dez de carrapatos, Resistência aos pesticidas piretróides em populações de Rhipicephalus microplus e aos piretróides e organofosforados em Haematobia irritans colhidas em rebanhos de corte no Estado de São Paulo colhidas em propriedades rurais no estado de São Paulo. As moscas foram submetidas aos testes com papéis de filtro impregnados com cipermetrina e diazinon, e os carrapatos, ao Teste do Pacote de Larvas (LPT) impregnado com cipermetrina. Os resultados de mortalidade dos parasitas para cada diluição do inseticida foram anotados em planilhas e analisadas pelo procedimento Probit do programa Statistical Analisys System (SAS), para a obtenção das concentrações letais para 50% (CL50) e para 90% (CL90) e o cálculo do Fator de Resistência (FR) das populações de parasitas. As moscas que sobreviveram às maiores concentrações dos pesticidas foram submetidas à extração do DNA para a pesquisa de mutação específica para resistência a cipermetrina (KDR e sKDR) e diazinon (G262A). As larvas de carrapatos sobreviventes foram submetidas à extração de DNA individualmente e testadas para a mutação do tipo KDR. Das 17 propriedades amostradas para moscas e carrapatos, 11 tinham rebanhos compostos por animais Bos taurus indicus (10 propriedades de Nelore e uma de Guzerá), três de Bos t. taurus (uma de Caracu e duas de Angus) e três de bovinos cruzados. Os responsáveis pelos rebanhos taurinos afirmaram que o principal problema era o carrapato, no caso da raça Angus, e a mosca-dos-chifres, no caso da Caracu. Para os rebanhos de animais cruzados, os dois ectoparasitas eram igualmente difíceis de combater e, para os zebuínos, a mosca-dos-chifres era o principal problema. Os inseticidas do grupo dos piretroides foram os mais usados nos rebanhos estudados (11/17), seguidos da combinação piretroide + fosforado (4/17) e abamectina (2/17). As populações de H. irritans mostraram FR entre 0,75 e 6.434,26 para a cipermetrina e, apesar disso, apenas 3,79% das moscas genotipadas (n=686) apresentavam o alelo mutante para KDR e nenhuma para sKDR. Para o diazinon, os FR variaram entre 1,00 e 103,00 e das 587 moscas testadas, nenhuma apresentou o alelo mutante para resistência. Os testes com os carrapatos mostraram FR entre 1,00 e 718,52. A mutação KDR só foi detectada em 3,6% (com o genótipo heterozigoto SR) e 0,48% (com o genótipo homozigoto RR) das 631 larvas testadas. Podemos concluir que, no estado de São Paulo, existem populações de H. irritans e R. microplus resistentes aos grupos pesticidas piretroides e organofosforados, sendo predominante nas populações avaliadas a resistência aos piretroides. Os pecuaristas deverão ser instruídos no sentido de resguardar ao máximo esses princípios químicos, uma vez que poderão se tornar ineficientes em um curto período de tempo no controle da maioria das populações de ectoparasitas presentes nos rebanhos bovinos paulistas.
Thesagro: Parasito de animal
Haematobia Irritans.
NAL Thesaurus: Rhipicephalus microplus
Data Documento: 2016-06-22
ISSN: 1981-2078
Appears in Collections:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPPSE)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Boletim38ResistenciaPesticidasCGPE.pdf3,08 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace