Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1020900
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Tabuleiros Costeiros - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Date Issued: 2015
Type of Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Authors: BARROS, I. de
PACHECO, E. P.
CARVALHO, H. W. L. de
CINTRA, F. L. D.
SILVA, J. M. L. da
DANTAS, E. do N.
SOARES, T. F. S. N.
Additional Information: INACIO DE BARROS, CPATC; EDSON PATTO PACHECO, CPATC; HELIO WILSON LEMOS DE CARVALHO, CPATC; FERNANDO LUIS DULTRA CINTRA, CPATC.
Title: Perdas de solo e água em sistemas de cultivo de milho no agreste sergipano.
Publisher: Aracaju, SE: Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2015.
Series/Report no.: (Embrapa Tabuleiros Costeiros. Boletim de pesquisa e desenvolvimento, 90).
Language: pt_BR
Description: O Estado de Sergipe tem experimentado nos últimos anos uma forte ampliação da cultura do milho, principalmente no agreste do estado. Essa região é caracterizada por relevo ondulado e sua aptidão para a cultura do milho é evidenciada pela pluviosidade média anual na faixa de 600 a 1.000 mm e solos relativamente ricos em nutrientes, predominantemente Cambissolos não hidromórficos com horizonte B incipiente ou Câmbico, Eutróficos, rasos a moderadamente profundos. Os principais problemas ligados ao uso agrícola desses solos estãorelacionados ao seu uso intensivo e ao provável quadro de degradação a curto ou médio prazo por erosão hídrica, em função da ausência práticas conservacionistas nos sistemas de produção. Observa-se que a expansão da cultura do milho no estado, tem sido acompanhada por uma mudança no perfil tecnológico da produção, em direção a sistemas com intensivo preparo do solo, o que pode acarretar uma diminuição da sua cobertura e consequentemente um aumento no potencial erosivo dos mesmos. O presente trabalho teve por objetivo quantificar as perdas de solo e água e sua relação com o sistema de cultivo adotado para a produção de milho no agreste sergipano, e os resultados obtidos permitiram concluir que: i) o sistema de plantio direto proporciona uma maior proteção contra as perdas de solo em relação ao cultivo mínimo e ao plantio convencional; ii) há uma maior perda de água no sistema de cultivo mínimo e plantio direto em relação ao sistema de plantio convencional; iii) a redução no espaçamento entre as linhas de plantio proporciona uma redução substancial nas perdas de água por percolação superficial; iv) quanto maior a cobertura durante todo o ciclo, maior a proteção do solo contra perdas por erosão hídrica laminar; v) pode-se especular que uma maior proteção contra as perdas de solo e água depende da combinação entre o plantio direto e outros métodos conservacionistas como o plantio em nível, construção de terraços e redução do espaçamento entre as linhas de plantio.
Thesagro: Agreste
Milho
Plantio Direto.
Data Documento: 2015-07-30
ISSN: 1678-1961
Appears in Collections:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPATC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BP90.pdf878,37 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace