Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1008450
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Territorial - Circular Técnica (INFOTECA-E)
Date Issued: 2006
Type of Material: Circular Técnica (INFOTECA-E)
Authors: CARVALHO, G. R.
OLIVEIRA, C. DE
Additional Information: GLAUCO RODRIGUES CARVALHO, CNPM; CLEISIANE DE OLIVEIRA, UFRRJ.
Title: O setor sucroalcooleiro em perspectiva.
Publisher: Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2006.
Pages: 18
Series/Report no.: (Embrapa Monitoramento por Satélite. Circular Técnica, 10).
Language: pt_BR
Description: O Brasil é o maior produtor mundial do complexo sucroalcooleiro, exercendo a liderança em todos os segmentos: cana-de-açúcar, açúcar e álcool. A produção brasileira de álcool expandiu-se muito a partir do Proálcool e da mistura obrigatória do produto com a gasolina. Este fato, somado a evolução da pesquisa agrícola, proporcionou uma competitividade brasileira em açúcar e álcool muito elevada. A produção brasileira de cana-de-açúcar está concentrada na Região Centro-Sul e o Estado de São Paulo é o principal pólo de produção. No nordeste do Estado houve significativa expansão da cana-de-açúcar, ocupando o espaço de culturas anuais e pastagens. Em 2005/2006, a produção de cana-de-açúcar na Região Centro-Sul foi de 336 milhões de toneladas. Houve ligeira queda em relação a previsão inicial devido a problemas climáticos que ocasionaram um recuo de 4% na produtividade média. A produção de açúcar, nessa mesma Região, deverá finalizar em 22,05 milhões de toneladas e a de álcool em 14,4 bilhões de litros para a safra 2005/2006. No Brasil, os veículos flex fuel atingiram, em fevereiro de 2006, 76,6% das vendas totais de veículos leves. Porém, a competitividade do álcool em relação a gasolina diminuiu bastante no período de entressafra. Entre junho de 2005 e fevereiro de 2006 o preço do álcool ao consumidor subiu 54%. As exportações de açúcar e álcool totalizaram US$ 4,7 bilhões em 2005. No primeiro bimestre de 2006, as exportações aumentaram 13,4% em relação ao mesmo período de 2005. A baixa capacidade ociosa na produção mundial de petróleo e nas refinarias deverá manter o preço do petróleo em patamar elevado. Os investimentos previstos para o setor até 2010 devem superar R$ 21,5 bilhões em 41 novas usinas e na expansão de algumas já existentes. Essa cadeia produtiva deverá passar por diversas mudanças que englobam gestão, concentração, modernização do parque produtivo e distribuição geográfica da produção. Os EUA estão com investimentos previstos de US$ 6 bilhões neste setor até 2012. Atualmente, este país possui 95 destilarias em operação e outras 31 em construção. A previsão é de que a produção de álcool alcance 28,4 bilhões de litros em 2012.
Thesagro: Açúcar
Álcool.
Data Documento: 2015-02-11
ISSN: 1414-4182
Appears in Collections:Circular Técnica (CNPM)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CT10.pdf1,21 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace