Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1008443
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Milho e Sorgo - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Date Issued: 2014
Type of Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Authors: COSTA, R. V. da
COTA, L. V.
SILVA, D. D. da
NICOLI, A.
ZAMBOLIM, L.
GUIMARAES, D. P.
LANDAU, E. C.
Additional Information: RODRIGO VERAS DA COSTA, CNPMS; LUCIANO VIANA COTA, CNPMS; DAGMA DIONISIA DA SILVA, CNPMS; ALESSANDRO NICOLI, BOLSISTA; LAÉRCIO ZAMBOLIM, UFV; DANIEL PEREIRA GUIMARAES, CNPMS; ELENA CHARLOTTE LANDAU, CNPMS.
Title: Validação de uma escala diagramática para estimar severidade da antracnose do colmo em milho.
Publisher: Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2014.
Pages: 32 p.
Series/Report no.: (Embrapa Milho e Sorgo. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 104).
Language: pt_BR
Keywords: Severidade da doença
Avaliação
Description: Este estudo teve como objetivo propor e validar uma escala diagramática para quantificar a antracnose do colmo em milho. A antracnose foi estimada por dez avaliadores sem o uso de escala em 139 entrenós com diferentes graus de severidade, e os mesmos avaliadores avaliaram os entrenós usando a correlação concordante de Lin e teste de equivalência, além dalinha de regressão obtida entre a severidade real e estimada, as avaliações realizadas por todos os avaliadores foram mais próximas ao valor real com a escala proposta. Por meio dessa escala, todas as variáveis foram significativamente diferentes em relação à primeira escala, e os valores foram mais próximos de uma medição acurada (r = 0.97, Cb = 0.98, u = 0.09, ? = 1.06, ?c = 0.96). Os maiores desvios em erro foram observados quando os avaliadores atribuíram notas sem o uso de escalas e com a primeira escala, com vários exemplos de erros maiores do que 30%. Com a escala proposta, poucos erros acima de 15% foram encontrados e a maioria foi concentrada no intervalo de 10%. Uma maior confiabilidade na estimativa da severidade da doença foi obtida com o uso da escala proposta, através da qual 100% das comparações resultaram em um R2 > 0.90. Essa escala diagramática proposta neste trabalho melhora a acurácia, precisão e confiabilidade das estimativas da severidade da antracnose do colmo em milho.
Thesagro: Zea mays
Doença
Colletotrichum graminicola
Data Documento: 2015-02-11
Appears in Collections:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPMS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
bol104.pdf2,5 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace