Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/980018
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Arroz e Feijão - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Date Issued: 2014
Type of Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Authors: SILVA-LOBO, V. L.
AGUIAR, J. T. de
CÔRTES, M. V. de C. B.
FILIPPI, M. C. C. de
PRABHU, A. S.
Additional Information: VALACIA LEMES DA SILVA LOBO, CNPAF; JORDENE TEIXEIRA DE AGUIAR, bolsista CNPAF; MARCIO VINICIUS DE C BARROS CORTES, CNPAF; MARTA CRISTINA CORSI DE FILIPPI, CNPAF; ANNE SITARAMA PRABHU, CNPAF.
Title: Critérios para avaliação da resistência à mancha parda e relação entre a mancha parda na folha bandeira e a mancha de grãos em genótipos de arroz.
Publisher: Santo Antônio de Goiás: Embrapa Arroz e Feijão, 2014.
Pages: 25 p.
Series/Report no.: (Embrapa Arroz e Feijão. Boletim de pesquisa e desenvolvimento, 39).
Language: pt_BR
Description: A mancha parda (Bipolaris oryzae) e a mancha de grãos (B. oryzae, Phoma sorghina, Tricochoniella padwickii e Microdochium oryzae, entre outros) ocorrem em todas as regiões produtoras de arroz no mundo. No Brasil ainda não existem variedades comerciais resistentes a estas doenças. Os objetivos deste trabalho foram estabelecer critérios eficientes para avaliação da resistência à mancha parda (MP) e avaliar a relação entre a mancha parda na folha bandeira e a mancha de grãos, em condições de casa de vegetação. A inoculação em casa de vegetação foi realizada em plantas de 12 genótipos no estágio V4, pulverizando-se uma suspensão de conídios de B. oryzae, na concentração 3 x 105 esporos mL-1, e a avaliação sete dias após a inoculação por meio de uma escala de notas de seis graus (0 = planta imune; 1 = resistente; 3 = moderamente resistente; 5 = moderamente suscetível; 7 = suscetível e 9 = altamente suscetível). Foi feita também a contagem do número de lesões/cm2. Em uma segunda etapa do ensaio, os mesmos genótipos foram transplantados para vasos de 5 kg, e inoculados na fase de grão leitoso (R2). Na avaliação feita na fase vegetativa (V4), os genótipos foram classificados em resistentes (nota 1) e moderadamente resistentes (nota 3) destacando-se o genótipo Kanto 51, como moderadamente resistente e os demais como resistentes. Na fase reprodutiva, com inoculação no estágio R2, observou-se a formação de cinco grupos distintos. O genótipo BRA 02535 se classificou como resistente; BRSMG Curinga, Ipeaco e BRS Sertaneja como medianamente resistentes; Kanto 51, BRS Esmeralda e BRS Jaburú como medianamente suscetíveis; Colômbia 1, Zenith, BRS Jaçanã e BRS Tropical como suscetíveis e Moroberekan como altamente suscetível. O mesmo agrupamento foi observado na avaliação feita pela contagem do número de lesões cm-2. Os grãos foram colhidos e avaliados quanto ao índice de mancha de grãos, o qual foi obtido a partir da avaliação da severidade da doença, por meio de análise com escala de quatro graus (0= sem manchas; 1= 1-25%; 2= 26-50%; 4= 51-75% da superfície do grão manchada), se destacando o genótipo BRA 02535, com a menor severidade. Estes mesmos grãos foram submetidos à análise da sanidade realizada pelo método ?Blotter test?, onde se verificou maior incidência de Bipolaris oryzae entre os patógenos, com presença em 46,3% dos grãos dos genótipos avaliados. O segundo patógeno mais frequente foi Cladosporium sp., com percentual de 27,2% dos grãos. A correlação entre a severidade da mancha parda na folha bandeira e o índice de mancha de grão foi alta e positiva (R2=0,70), indicando que a avaliação e a seleção de plantas resistentes à mancha de grãos podem ser feitas com base na severidade de macha parda na folha bandeira através de inoculações com um isolado de B. oryzae. A avaliação da mancha parda na folha bandeira (estágio R2) utilizando escala de notas foi eficiente em discriminar os genótipos. BRA 02535 foi o genótipo mais resistente e Moroberekan foi altamente suscetível à mancha parda do arroz e à mancha de grãos.
Thesagro: Arroz
Oryza sativa
Doença de planta
Mancha parda
Data Documento: 2014-02-14
ISSN: 1678-9601
Appears in Collections:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPAF)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BolPesq39.pdf1,17 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace