Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/811025
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Pantanal - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Data do documento: 12-Abr-2004
Tipo do Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Autoria: ALBUQUERQUE, S. P.
CAMPOS, F. L. de R.
CATELLA, A. C.
Informaçães Adicionais: SEMA/IMAP (Campo Grande, MS); Embrapa Pantanal (Corumbá, MS).
Título: Sistema de Controle da Pesca de Mato Grosso do Sul SCPESCA/MS - 9 - 2002.
Edição: 2003
Fonte/Imprenta: Corumbá: Embrapa Pantanal, 2003.
Páginas: 57 p.
Série: (Embrapa Pantanal. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 47).
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Pesca comercial
Pesca esportiva
Controle
Bacia do Alto Paraguai
Mato Grosso do Sul
Brasil
Commercial fisheries
Sport fisheries
Paraguay River Basin.
Conteúdo: Neste boletim encontram-se as informações sobre a pesca profissional e esportiva coletadas e analisadas pelo Sistema de Controle da Pesca de Mato Grosso do Sul (SCPESCA/MS), para o ano de 2002. Os dados obtidos foram provenientes do pescado capturado em toda a Bacia do Alto Paraguai em Mato Grosso do Sul e vistoriado pela Polícia Militar Ambiental/MS. Foi registrado um total de 686 t de pescado, do qual 312 t (45%) foram capturados pela pesca profissional e 374 t (55%) pela pesca esportiva. As espécies mais capturadas foram pintado Pseudoplatystoma corruscans (145 t, 27%), pacu Piaractus mesopotamicus (125 t, 24%), cachara Pseudoplatystoma fasciatum (54 t, 10%) e piavuçu Leporinus macrocephalus (41 t, 8%). Os rios que mais contribuíram foram Paraguai (253 t, 48%) e Miranda (125 t, 24%). Um total de 29.683 pescadores esportivos visitaram o Estado, provenientes, principalmente, de São Paulo (62%) com pico de ocorrência no mês de setembro. O número total de pescadores profissionais registrados foi de 1.272. Em mediana, mensalmente, os pescadores profissionais realizaram viagens com duração de 8 a 12 dias capturando entre 61,2 e 100,3 kg/pescador.viagem, com rendimento entre 7,35 e 13,22 kg/pescador.dia. Os pescadores esportivos, por sua vez, realizaram viagens com duração de 4 a 5 dias capturando entre 9,0 e 13,2 kg/pescador.viagem, com rendimento entre 2,12 e 2,97 kg/pescador.dia. De maneira geral, os dados de 2002 indicaram a mesma tendência observada nos anos anteriores em relação à diminuição na captura do dourado Salminus maxillosus pela pesca total, o que levou ao aumento do tamanho mínimo de captura para esta espécie, a vigorar a partir de 2004.
Thesagro: Pesca.
NAL Thesaurus: Brazil
Pantanal
fisheries.
Ano de Publicação: 2003
Aparece nas coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPAP)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BP47.pdf509,49 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace