Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/810378
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Pantanal - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Data do documento: 11-Dez-2007
Tipo do Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Autoria: CATELLA, A. C.
ALBUQUERQUE, S. P.
Informaçães Adicionais: Agostinho Carlos Catella, Embrapa Pantanal; Selene Peixoto Albuquerque, SEMAC/IMAP.
Título: Sistema de controle da pesca de Mato Grosso do Sul SCPESCA/MS - 10 - 2003.
Edição: 2007
Fonte/Imprenta: Corumbá: Embrapa Pantanal, 2007.
Páginas: 56 p.
Série: (Embrapa Pantanal. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 75).
Idioma: pt_BR
Notas: Formato Eletrônico.
Palavras-chave: Pesca - controle
Bacia do Alto Paraguai
Mato Grosso do Sul
Pesca comercial
Pesca esportiva
Conteúdo: Neste boletim encontram-se as informações sobre a pesca profissional e esportiva coletadas e analisadas pelo Sistema de Controle da Pesca de Mato Grosso do Sul (SCPESCA/MS) para o ano de 2003. Os dados obtidos são provenientes do pescado capturado em toda a Bacia do Alto Paraguai em Mato Grosso do Sul e vistoriado pela Polícia Militar Ambiental/MS. Foi registrado um total de 645 t de pescado, dos quais 316 t (49%) foram capturados pela pesca profissional e 329 t (51%) pela pesca esportiva. As espécies mais capturadas foram pintado Pseudoplatystoma corruscans (166 t, 25,7%), cachara P. fasciatum (123 t, 19,1%) e pacu Piaractus mesopotamicus (101 t, 15,7%). Os rios que mais contribuíram foram o Paraguai (267 t, 41,3%) e o Miranda (202 t, 31,3%). O número total de desembarques e de pescadores profissionais registrados em 2003 foi expressivamente maior do que nos anos anteriores, sobretudo daqueles de pequenas quantidades (menores que 100 kg), que eram sub-amostrados. Esse fato acarretou redução da produtividade mediana mensal dessa categoria, que variou entre 11 e 80,1 kg/pescador.viagem e entre 2,31 e 8,74 kg/pescador.dia e do período de duração das viagens, que variou entre 6 e 8,5 dias de pesca. Um tota l de 28.471 pescadores esportivos visitou o Estado, provenientes, principalmente, de São Paulo (57,2%) mantendo o pico de ocorrência no mês de outubro. A cota de captura permitida para essa categoria reduziu de 12 kg mais um exemplar em 2002 para 10 kg mais um exemplar em 2003. Os pescadores esportivos, por sua vez, realizaram viagens com duração de 4 a 5 dias capturando entre 11,33 e 12 kg/pescador.viagem, com rendimento entre 2,33 e 2,78 kg/pescador.dia. Em 2003 observou-se aumento da captura total de dourado (Salminus brasiliensis), cachara e barbado (Pinirampus pirinampu e Luciopimetodus paty) em relação aos anos anteriores.
Ano de Publicação: 2007
Aparece nas coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPAP)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BP75.pdf758,65 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace