Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/326896
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Gado de Corte - Circular Técnica (INFOTECA-E)
Data do documento: 30-Abr-2009
Tipo do Material: Circular Técnica (INFOTECA-E)
Autoria: MADRUGA, C. R.
ARAÚJO, F. R. de
LIMA JÚNIOR, M. S. da C.
MELO, E. S. de P.
Informaçães Adicionais: Cláudio Roberto Madruga, CNPGC; Flábio Ribeiro de Araújo, CNPGC; Manoel Sebastião da Costa Lima Júnior, UFMS; Elaine Silva de Pádua Melo, UFMS.
Título: Comparação de métodos de extração do DNA e avaliação de reações da polimerase em cadeia (PCR) para o diagnóstico de Trypanosoma (Dutonella) vivax.
Edição: 2006
Fonte/Imprenta: In: SÉRIES Embrapa: [coletânea de publicações seriadas da Embrapa Gado de Corte - 2006 - 2007 -2008]. Campo Grande, MS: Embrapa Gado de Corte, 2009.
Páginas: 8 p.
Série: (Embrapa Gado de Corte. Circular técnica, 34).
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Sanidade animal
Bovino
Epidemiologia
Trypanosoma vivax
DNA
PCR
Diagnóstico
Conteúdo: A introdução de Trypanosoma vivax na América Latina ocorreu por meio de gado zebu importado do Senegal para Guiana Francesa e Antilhas, e no Brasil, o primeiro registro desse hemoprotozoário foi feito no Estado do Pará (SHAW; LAISON, 1972). Até recentemente, a distribuição de T. vivax estava restrita à região Norte do país. Entretanto, em 1995, Silva et al. (1995) diagnosticaram esse hemoparasito em um rebanho bovino do Pantanal do Estado de Mato Grosso, município de Poconé. Posteriormente, a tripanossomíase por essa espécie de Trypanosoma foi diagnosticada em Mato Grosso do Sul, no Pantanal do município de Miranda e da Nhecolândia (PAIVA et al., 2000; DÁVILA et al., 2003). Neste trabalho, foram avaliadas PCRs anteriormente descritas por Masake et al. (1997) e Geysen et al. (2003) e uma outra que utiliza primers, que tem seqüências complementares ao gene que codifica a proteína de transporte da glicose, desenvolvida no Laboratório de Biologia Molecular da Embrapa Gado de Corte. O objetivo foi identificar a PCR de maior sensibilidade com relação ao exame parasitológico e analisar a eficiência da extração de DNA da camada de leucócitos adsorvidos em papel com a metodologia usual que está baseada no fenol/clorofórmio.
Ano de Publicação: 2006
Aparece nas coleções:Circular Técnica (CNPGC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT34.pdf165,36 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace