Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/252729
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Agropecuária Oeste - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Data do documento: 10-Mai-2006
Tipo do Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Autoria: XAVIER, L. M. S.
ÁVILA, C. J.
Informaçães Adicionais: Embrapa Agropecuária Oeste, Dourados, MS.
Título: Controle do percevejo-castanho-da-raiz Scaptocoris carvalhoi, Becker 1967 (Hemiptera: cydnidae) com fungos entomopatogênicos.
Edição: 2005
Fonte/Imprenta: Dourados: Embrapa Agropecuária Oeste, 2005.
Páginas: 36 p.
Série: (Embrapa Agropecuária Oeste. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 24).
Idioma: pt_BR
Conteúdo: A pesquisa teve como objetivo avaliar a eficiência de isolados dos fungos Metarhizium anisopliae e Beauveria bassiana como agentes de mortalidade do percevejo-castanho Scaptocoris carvalhoi Becker, 1967. Os experimentos foram conduzidos na Embrapa Agropecuária Oeste, em Dourados, MS. Em condições de laboratório, suspensões de dez isolados de M. anisopliae e 11 de B. bassiana foram aplicadas topicamente no percevejo, inoculando-se 8 5 µl da suspensão de 10 conídios/ml em cada inseto. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado com cinco repetições. Cada parcela foi constituída por 15 insetos (dez adultos e cinco ninfas grandes). Em outro bioensaio foi avaliada a patogenicidade de M. anisopliae (Ma69) para ninfas e adultos, separadamente. Os níveis de mortalidade do percevejo foram maiores com M. anisopliae, variando de 73,3% a 94,7% contra 10,7% a 78,7% para B. bassiana. Quando ninfas e adultos foram avaliados separadamente não houve diferença significativa com relação à mortalidade. Numa outra etapa, foi avaliada a virulência de quatro isolados do fungo M. anisopliae (Ma7, Ma69, Ma283 e Ma342) em S. carvalhoi e determinadas a DL e o TL . A DL foi determinada 50 50 50 4 5 6 7 8 preparando concentrações de 10 , 10 , 10 , 10 e 10 conídios/ml. Os menores valores da DL foram observados com os isolados 50 Ma69 e Ma7 e o maior com Ma283. Os valores de TL variaram de 50 0,32 a 5,84 dias, sem diferirem estatisticamente entre si. Em casa de vegetação foi avaliada a patogenicidade de um isolado de M. anisopliae (Ma69) em ninfas e adultos de S. carvalhoi, aplicando-se o fungo diretamente no solo dos vasos. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado em 12 repetições, sendo a parcela constituída por 15 insetos. Para cada fase do inseto (adulto/ninfa) tratada com fungo houve uma testemunha, totalizando quatro tratamentos. Nos vasos contendo o fungo (Ma69), a percentagem de mortalidade de adultos + ninfas de S. carvalhoi foi de 57,3%, sendo estatisticamente superior à mortalidade verificada nos vasos não tratados. Quando ninfas e adultos foram submetidos à presença do fungo, separadamente, o índice de mortalidade foi significativamente maior para ninfas (80,8%) do que para adultos (32,2%). Os resultados obtidos evidenciam que o isolado Ma69 é altamente patogênico para S. carvalhoi, tanto em laboratório quanto em casa de vegetação, constituindo uma alternativa promissora para sua utilização como inseticida microbiano.
Thesagro: Entomologia.
Ano de Publicação: 2005
Aparece nas coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPAO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BP200524.pdf1,52 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace