Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/178131
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Data do documento: 27-Set-2007
Tipo do Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Autoria: CAVALCANTI, T. B.
SEVILHA, A. C.
MEDEIROS, M. B. de
SILVA, G. P. da
Título: Resgate e aproveitamento científico da flora da área de influência do Aproveitamento Hidrelétrico Corumbá IV (GO).
Edição: 2005
Fonte/Imprenta: Brasília, DF: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, 2005.
Páginas: 94 p.
Série: (Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. Boletim de pesquisa e desenvolvimento, 114).
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Germoplasma vegetal
Conservação de germoplasma
Conservação da vegetação
Florística
Fitossociologia
Corumbá
Goiás
Conteúdo: O Aproveitamento Hidrelétrico (AHE) Corumbá IV está inserido nos municípios de Luziânia, Santo Antônio do Descoberto, Alexânia, Abadiânia e Silvânia, ambos localizados no Estado de Goiás. A barragem represará o rio Corumbá, e o lago terá aproximadamente 189 km2 de superfície. A paisagem da bacia do rio Corumbá e entorno é dominada basicamente por duas classes de formações vegetais de características distintas. A primeira, de porte florestal, é denominada por Floresta Estacional Semidecidual e situa-se às margens dos rios Corumbá e seus afluentes e, nas áreas de encostas e topos de morros. A segunda, de porte savânico, inclui as fitofisionomias de cerrado sensu stricto e campo sujo, é encontrada circundando as formações florestais. As atividades executadas tiveram por objetivo a conservação de espécies da flora que ocorrem na área diretamente afetada pelo AHE Corumbá IV e também a análise do impacto causado nas áreas atingidas pelo empreendimento sobre a vegetação local. Os trabalhos de campo foram realizados no período de novembro de 2002 a novembro de 2003, totalizando 13 expedições para levantamento florístico, fitossociológico e resgate de germoplasma. A prioridade para o resgate de germoplasma foi baseada em: espécies de florestas, tendo em vista que suas populações desaparecerão e espécies raras, endêmicas ou ameaçadas. O levantamento florístico totalizou 1522 espécimes coletados, representando 111 famílias botânicas, 355 gêneros e 1494 espécies de fanerógamas e 28 espécies de criptógamas. Das 111 famílias de fanerógamas amostradas, 82 foram de dicotiledôneas, 11 de monocotiledôneas, duas de Pteridophyta (samambaias) e uma de Briophyta (musgos). Entre as 5 famílias aparentemente mais diversas estão Rubiaceae (94 espécies), Fabaceae (90 espécies), Orchidaceae (76 espécies), Caesalpiniaceae (64 espécies), Euphorbiaceae (63 espécies) e Araceae (62 espécies). No levantamento fitossociológico, dentre as espécies amostradas, 38 (18%) tiveram suas populações representadas exclusivamente dentro da área de influência direta, enquanto que 15 delas (7%), ocorreram exclusivamente na área de influência indireta. Não apenas o elevado número de espécies amostradas contribuiu para o elevado valor de diversidade representado pelo índice de Shannon (4,45), mas também a alta eqüitabilidade na distribuição do número de indivíduos por espécies (0,84). Foram resgatados 168 acessos de germoplasma, compreendendo sementes e mudas. Foram identificadas 20 espécies raras e ameaçadas de extinção na área de influência do empreendimento, considerando apenas listas referentes a todo o território brasileiro e há indicações de ocorrência na região de uma espécie nova para a ciência, pertencendo ao gênero Cuphea (Lythraceae).
Ano de Publicação: 2005
Aparece nas coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CENARGEN)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
bp114.pdf8,62 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace