Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/151746
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Semiárido - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Data do documento: 22-Ago-2003
Tipo do Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Autoria: HAJI, F. N. P.
LIMA, M. F.
MATTOS, M. A. de A.
MOREIRA, A. N.
ALENCAR, J. A. de
BARBOSA, F. R.
KIILL, L. H. P.
Informaçães Adicionais: FRANCISCA NEMAURA PEDROSA HAJI, Pesquisadora aposentada da Embrapa Semiárido; JOSE ADALBERTO DE ALENCAR, CPATSA; LUCIA HELENA PIEDADE KIILL, CPATSA.
Título: Plantas hospedeiras de Bemisia argentifolii Bellows & Perring em áreas cultivadas das regiões do Submédio do Vale do São Francisco e Sertão pernambucano.
Edição: 2001
Fonte/Imprenta: Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2001.
Páginas: 14 p.
Série: (Embrapa Semi-Árido. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 55).
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Mosca-branca
Planta hospedeira
Bemisia argentifolii
Submédio São Francisco
Praga
Conteúdo: No período de 1995 a 2000, realizou-se a identificação de plantas cultivadas e silvestres hospedeiras da mosca-branca Bemisia argentifolii Be/lows & Perring (Hemiptera : Aleyrodidae), praga de grande expressão econômica. Os estudos foram conduzidos dentro e nas proximidades das áreas cultivadas dos projetos de irrigação Senador Nilo Coelho e Bebedouro, situados no município de Petrolina, Projeto Brígida, em Orocó, municípios de Santa Maria da Boa Vista, Floresta, lagoa Grande e São José do Belmonte e Serra Talhada, no Sertão Central, no Estado de Pernambuco; projetos Mandacaru, Tourão e Maniçoba, no município de Juazeiro, Projeto Itapera, em Sento Sé e nos municípios de Casa Nova, Curaçá, Sobradinho e no Vale do Salitre, no Estado da Bahia. Todas as plantas amostradas foram identificadas e examinadas sob o estereomicroscópio, no laboratório de Entomologia da Embrapa Semi-Árido, ern Petrolina-PE, para verificação da presença de ovos e/ou ninfas da mosca-branca e também avaliados os danos diretos e indiretos causados por esta praga. Foram constatadas 20 espécies de plantas cultivadas e 48 espécies de plantas silvestres, pertencentes as seguintes famílias botânicas: Malvaceae (13,5%), leguminosae (13,5%), Asteraceae (11,76%), Solanaceae (10,29%), Euphorbiaceae (8,82%), Cucurbitaceae (8,4%), Convolvulaceae (4,41%), lamiaceae (2,95%), Onagraceae (2,95%), Sterculiaceae (2,95%), Rubiaceae (2,95%), Amaranthaceae (1,47%), Asclepiadaceae (1,47%), Boraginaceae (1,47%), Brassicaceae (1,47%), Caricaceae (1,47%), Comelinaceae (1,47%), Nyctaginaceae (1,47%), Poaceae (1,47%), Rosaceae (1,47%), Rutaceae (1,47%), Vitiaceae (1,47%) e Zygophyllaceae (1,47%).
Thesagro: Entomologia
Inseto
NAL Thesaurus: Entomology
Insect
Ano de Publicação: 2001
Aparece nas coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPATSA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
BPD55.pdf10,54 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace