Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1143656
Title: Ganaspis brasiliensis como alternativa de biocontrole de Drosophila suzukii no Brasil. I. Zoneamento territorial de áreas favoráveis.
Authors: MINGOTI, R.
PESSOA, M. C. P. Y.
MARINHO-PRADO, J. S.
JACOMO, B. de O.
PARANHOS, B. A. J.
SIQUEIRA, C. de A.
DAMACENO, T. G.
Affiliation: RAFAEL MINGOTI, CNPM; MARIA CONCEICAO PERES YOUNG PESSOA, CNPMA; JEANNE SCARDINI MARINHO PRADO, CNPMA; BÁRBARA DE OLIVEIRA JACOMO, Unicamp; BEATRIZ AGUIAR GIORDANO PARANHOS, CPATSA; CATARINA DE ARAÚJO SIQUEIRA, PUC Campinas-SP; TAINARA GIMENES DAMACENO, UNICAMP.
Date Issued: 2022
Citation: In: TULLIO, L. (org.). Investigación, tecnología e innovación en ciencias agrícolas. Ponta Grossa: Atena, 2022.
Pages: cap. 9, p. 114-128.
Description: Este trabalho apresenta os zoneamentos territoriais mensais de áreas brasileiras favoráveis ao melhor desenvolvimento do parasitoide Ganaspis brasiliensis (Ihering, 1905) (Hymenoptera: Figitidae), considerando seu possível uso como bioagente de controle de Drosophila suzukii (Matsumura, 1931) (Diptera: Drosophilidae). Este inseto-praga possui grande gama de cultivos hospedeiros e é considerado de importância econômica no Brasil. O controle químico é sua principal estratégia de controle, porém altos custos e problemas de resistência demandam novas alternativas. Dados de literatura sobre os fatores abióticos favoráveis ao maior desenvolvimento de D. suzukii (temperaturas médias de 20-25ºC e umidade relativa de 60-80%) e de G. brasiliensis (temperaturas médias de 19,9-27,5ºC e umidade relativa de 40-80%) foram utilizados. Informações nacionais de áreas com os cultivos hospedeiros do insetopraga e de médias mensais de informações climáticas (período de 2009 a 2018) também foram consideradas. Os zoneamentos mensais apontaram aptidão à ocorrência do parasitoide em todas as áreas aptas também à ocorrência de D. suzukii. As favorabilidades foram observadas em todas as regiões do país, embora as áreas potencialmente acometidas variando conforme as condições climáticas de cada mês. A ausência de aptidões foi identificada somente em cinco meses na região Norte e em um mês na região Sul. As regiões Norte e Nordeste apresentaram maiores quantidades de estados favoráveis a G. brasiliensis no mês de julho. As maiores favorabilidades ocorreram em sete meses consecutivos tanto na região Centro-Oeste quanto na região Sul, bem como durante o ano todo na região Sudeste.
Thesagro: Controle Biológico
Inseto
Praga
NAL Thesaurus: Drosophila suzukii
Biological control
Keywords: Biocontrole
Drosófila-da-asa-manchada
DAM
SIG
Defesa fitossanitária
DOI: https://doi.org/10.22533/at.ed.7562227059
Type of Material: Parte de livro
Access: openAccess
Appears in Collections:Capítulo em livro técnico (CPATSA)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ganaspis-brasiliensis-como-alternativa-de-biocontrole-de-Drosophila-2022.pdf5,99 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace