Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1141845
Title: Respostas de soja a diferentes arranjos de plantas nas regiões Centro- Oeste e Norte do Brasil.
Authors: PEREIRA, A. F.
SILVA, A. G. da
CAMPOS, L. J. M.
SILVA NETO, S. P. da
Affiliation: ANDRE FERREIRA PEREIRA, CPAC; ALESSANDRO GUERRA DA SILVA; LEONARDO JOSE MOTTA CAMPOS, CNPSO; SEBASTIAO PEDRO DA SILVA NETO, CPAC.
Date Issued: 2021
Citation: Planaltina, DF: Embrapa Cerrados, 2021.
Pages: 38 p.
Description: Atualmente, 62,3% da soja brasileira é produzida em áreas localizadas no Bioma Cerrado. Esse percentual tende a chegar a 80% em poucos anos, haja vista as previsões de crescimento da área de soja que se darão nessa região. Estimativas da Conab de março de 2021 apontam que o Brasil plan - tou 38,5 milhões de hectares da leguminosa, com um volume de produção estimada em 135,1 milhões de toneladas. Dessa produção recorde, mais de 80 milhões de toneladas serão colhidas na região do Cerrado, compreendida pelos estados de Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul, Bahia, Minas Gerais, Maranhão, Tocantins, Piauí, Rondônia, Pará e no Distrito Federal. Nas últimas quatro décadas, a Embrapa desenvolveu inúmeros trabalhos de pesquisa, que contribuem para o setor produtivo brasileiro. Para que a produtividade brasileira continue evoluindo, a forma como as plantas são dispostas na área, ou seja, o arranjo espacial de plantas, in- fluencia diretamente nos resultados de produtividade das lavouras. Nesse aspecto, vários trabalhos foram conduzidos dentro da pesquisa coordenada pela Embrapa Soja intitulada ?Novos sistemas de semeadura e arranjos de plantas para aumento da produtividade e sustentabilidade da cultura da soja? já foi concluída e encontrou respostas para alguns dos modelos de arranjos produtivos de soja que estão sendo testados por produtores. A pesquisa foi realizada em todo o Brasil e contou com a participação de diversas Unidades da Embrapa, além de parceria com universidades do País. Esse arranjo é definido pela densidade de semeadura (plantas por hectare), pelo espaçamento entre as fileiras e pela uniformidade de distribuição de plantas dentro dessas fileiras. O uso de cultivares de soja com tipo indeter- minado e com arquitetura compacta de plantas tem aumentado nos últimos anos, estimulando a avaliação de arranjos alternativos, como a semeadura cruzada, a fileira dupla e o espaçamento reduzido. Os estudos indicam que o arranjo que apresenta melhor resultados para soja de crescimento indeterminado é o de espaçamento entre 40 e 50 cm de distância entre as linhas. Assim, as decisões sobre o melhor arranjo irão depender da cultivar selecionada, da região de semeadura e da época de semeadura. Acreditamos que as informações aqui contidas trazem resultados que auxi- liarão os produtores e técnicos nas reflexões sobre decisões sobre arranjos de plantas de soja.
Thesagro: Glycine Max
Produtividade
Cerrado
Series/Report no.: (Embrapa Cerrados. Documentos, 379).
Language: Portugues
Type of Material: Folhetos
Access: openAccess
Appears in Collections:Série Documentos (CPAC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Doc-379-Andre.pdf2,57 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace