Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1037689
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Milho e Sorgo - Documentos (INFOTECA-E)
Data do documento: 19-Fev-2016
Tipo do Material: Documentos (INFOTECA-E)
Autoria: CIRCUITO TECNOLÓGICO MILHO SAFRINHA, 1., 2014, Mato Grosso, MT
Título: Coletânea...
Edição: 2015
Fonte/Imprenta: Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2015.
Páginas: 90 p.
Série: (Embrapa Milho e Sorgo. Documentos, 178).
Idioma: pt_BR
Notas: Editor técnico: Alexandre Ferreira da Silva.
Palavras-chave: Expedição
Conteúdo: O Circuito Tecnológico Etapa Milho Safrinha 2014 foi um evento organizado pela Associação de Produtores de Soja e Milho do Mato Grosso (Aprosoja-MT) e Embrapa em parceria com agentes financeiros, patrocinadores e imprensa. A expedição foi formada por 4 equipes que percorreram lavouras, nas regiões norte, sul, leste e oeste do Estado de Mato Grosso, no período de maturação fisiológica da cultura, objetivando levantar informações e acompanhar a situação das lavouras de milho safrinha, no ano de 2014. Cada equipe foi composta por 3 pessoas ligadas ao setor agrícola de Mato Grosso. Participaram representantes da Aprosoja-MT, Embrapa Milho e Sorgo, Embrapa Agrossilvipastoril e Instituto Mato-grossense de Economia Agrícola (IMEA). As equipes percorreram 27 municípios previamente definidos e visitaram propriedades de maneira aleatória no trajeto para a coleta das amostras e aplicação de questionários quantitativos relacionados à tecnologia de produção e dados econômicos. De acordo com a metodologia proposta pela pesquisa, o Estado do Mato Grosso foi dividido em quatro regiões (norte, sul, leste e oeste). Enquadraram-se como pertencentes à região norte os municípios: Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Tapurah, Sorriso, Nova Ubiratan e Sinop; à região sul: Alto Taquari, Alto Garças, Rondonópolis, Jaciara, Santo Antônio do Leverger, Campo Verde, Primavera do Leste e Poxoréo; à região leste: Água Boa, Bom Jesus do Araguaia, Canarana, Gaúcha do Norte, Nova Xavantina e Querência; e à região oeste: Campos de Júlio, Sapezal, Brasnorte, Campo Novo do Parecis, Diamantino, Deciolândia, Diamantino, Nova Marilândia. Os questionários foram aplicados a produtores, gestores e/ou colaboradores das propriedades presentes no local. Em cada parada, também foram realizadas avaliações visuais que indicavam a qualidade da lavoura, tais como: incidência de doenças, nível de danos causados por insetos pragas, nível de controle de plantas daninhas, espaçamento entre linhas, população de plantas. A realização dessas avaliações visuais foi realizada no interior das lavouras de milho, a aproximadamente 25 metros da borda. Todos os pontos de amostragem foram georreferenciados. Cabe ressaltar que o critério para a seleção da propriedade a ser avaliada em cada rota foi a presença de lavoura de milho.
Thesagro: Zea mays
Prática cultural
Lavoura
Ano de Publicação: 2015
Aparece nas coleções:Série Documentos (CNPMS)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
doc178.pdf6,97 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace