Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1016062
Research center of Embrapa/Collection: Área de Informação da Sede - Prosa Rural (INFOTECA-E)
Date Issued: 2008
Type of Material: Prosa Rural (INFOTECA-E)
Title: O TRIGO na alimentação humana: Programa 07: Sul.
Publisher: In: PROGRAMA PROSA RURAL: Sul: março. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica; Passo Fundo: Embrapa Trigo, 2008.
Language: pt_BR
Description: A coleta de grãos destinados a alimentação acompanha o desenvolvimento o homem antes mesmo do aprimoramento da agricultura. Com a evolução do ser humano veio o fogo para cozinhar os alimentos, passando pelo domínio das técnicas de produção e conservação, até a modernização do sistema produtivo com a chegada da industrialização dos alimentos. Nesse processo, grande parte da cultura ligada aos hábitos alimentares foram perdidos, como, por exemplo, o consumo de grãos nas refeições diárias. O Brasil consome 52 quilos de trigo per capita ao ano, quantidade pequena quando comparada com países como a Argentina (91 kg/hab/ano) e a França (100 kg/hab/ano). Segundo a Abitrigo, os gaúchos (com 61 kg/hab/ano) são os maiores consumidores do país, utilizando 40 quilos per capita a mais do que os brasileiros do Norte (23 kg) e do Centro-Oeste (22 kg). Entretanto, o trigo no Brasil ainda é destinado basicamente à produção de farinha (75%) e de farelo (25%). Conforme a pesquisadora da Embrapa Trigo, Eliana Guarienti, o consumo de trigo em grão era um hábito comum nas décadas de 60 e 70, principalmente em receitas de canjica de trigo, espinhaço de ovelha com trigo e ensopados diversos. ?Com a crescente oferta de produtos industrializados a base de trigo, este hábito foi gradativamente substituído, até desaparecer da culinária regional?, afirma a pesquisadora, lembrando que a correria do dia-a-dia não permite mais gastar muito tempo para cozinhar os grãos. ?Precisamos lembrar que os cereais são excelentes fontes de carboidratos, vitaminas e minerais, além de serem um alimento barato, de fácil preparo e altamente nutritivos?. Guarienti avalia que os grãos possuem um teor menor de gordura e mais fibras quando comparados aos biscoitos e outros derivados do trigo. Além da questão nutricional, o estímulo para uso do trigo em grão também está no bolso. Enquanto o quilograma do arroz chega a R$ 1,32 (Instituto Rio Grandense do Arroz - IRGA), o trigo pode ser comprado direto do produtor a R$ 0,43 (Companhia Nacional de Abastecimento - CONAB). ?Vale lembrar que o preço do trigo no supermercado fica em torno de R$ 2,76, limitado ao setor de dietéticos. Uma forma de incentivar um preço mais acessível é estimular o consumo?, defende a pesquisadora da Embrapa Trigo.
Thesagro: Alimentação
Data Documento: 2015-05-22
Appears in Collections:Prosa Rural (AI-SEDE) / Embrapa Informação Tecnológica (SCT)

Files in This Item:
File SizeFormat 
Prog07Otrigoalimentacaohumana.mp37,06 MBUnknownView/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace