Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/812046
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Pantanal - Circular Técnica (INFOTECA-E)
Data do documento: 24-Abr-2006
Tipo do Material: Circular Técnica (INFOTECA-E)
Autoria: CAMPOS, Z.
COUTINHO, M. E.
MAGNUSSON, W.
Informaçães Adicionais: Embrapa Pantanal (Corumbá, MS); Ibama (Campo Grande, MS); Inpa (Manaus, AM).
Título: Efeito da interação social e estado reprodutivo no comportamento de exposição ao sol do jacaré-do-Pantanal.
Edição: 2004
Fonte/Imprenta: Corumbá: Embrapa Pantanal, 2004.
Páginas: 6 p.
Série: (Embrapa Pantanal. Circular Técnica, 48).
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Comportamento
Jacaré-do-Pantanal.
Conteúdo: É conhecido que os cocodilianos desenvolvem mecanismos fisiológicos e de comportamento para manter a temperatura corporal. Isso abrange desde o funcionamento cardíaco diferencial a histeria termal, o controle sobre o fluxo de sangue cutâneo, a produção de calor endógeno, e até mudanças de comportamento (entrar ou sair da água) para aquecer ou evitar o calor (Smith, 1975; Grigg & Alchin, 1976; Lang, 1987; Grigg et al., 1998). Os principais comportamentos que provavelmente têm significado de termorregulação são movimentos entre a água e a terra (Campos, 2002) e mudanças nas posturas na água e na terra (Lag, 1976). Um comportamento executado pelos crocodilianos que é atribuída a uma tentativa de diminuir a temperatura é mater-se ao sol, com a boca aberta (Lang, 1987). Os fefeitos de interações sociais também tendem a refletir na temperatura corporal, conforme descritos para lagartos e sapos (labra, 1995). Em crocodilianos, existem evidências que ritmos circadianos, condições climáticas, interação social e estado reprodutivo influenciam no comportamento termal (Lang, 1976; 1987). A parte fisiológica envolvida na termorregulação dos crocodilianos está ligada ao tamanho, fluxo sangüíneo, batimento cardíacos e outos processos fisiológicos, como digestão e reprodução. Não é conhecido se as fêmeas reprodutivas de crocodilianos tendem a aumentar a temperatura corporal e dos ovos pelo aumento da taxa metabólica, pela contração muscular (Bartholomew, 1982). Também as fêmeas de largatos aumentam sua temperatura corporal quando estão ovadas (Tosini & Avery, 1996; Blázques, 1995). A temperatura corporal do jacaré-do-Pantanal, Caiman crocodilus yacare, varia ao longo do ano, em virtude das variações nas temperaturas ambientais, nos meses frios a temperatura média corpórea é em média 25°C e nos meses quentes do ano é em torno de 30°C (Campos et al., 2003). O objetivo dessa Circular Técnica é avaliar os efeitos da interação social e do estado reprodutivo no comportamento de termorregulação do jacaré-do-Pantanal.
Thesagro: Reprodução.
Ano de Publicação: 2004
Aparece nas coleções:Circular Técnica (CPAP)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CT48.pdf309,01 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace