Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/16269
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Meio Ambiente - Sistema de Produção (INFOTECA-E)
Data do documento: 19-Jan-2009
Tipo do Material: Sistema de Produção (INFOTECA-E)
Autoria: LESSIN, R. C.
Informaçães Adicionais: Ricardo Contreira Lessin, UNESP - Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu.
Título: Efeito do aumento da concentração de CO2 atmosférico sobre o oídio, a ferrugem e o desenvolvimento de plantas de soja.
Edição: 2008
Fonte/Imprenta: 2008.
Páginas: 67p.
Idioma: pt_BR
Notas: Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu, UNESP, Botucatu. Orientadora: Raquel Ghini, Embrapa Meio Ambiente.
Conteúdo: Os níveis de concentração de CO2 atmosférico estão se elevando nas últimas décadas devido principalmente à queima de combustíveis fósseis. Essa alteração atmosférica, além de intensificar o fenômeno do efeito estufa, pode afetar o comportamento de algumas plantas e microrganismos de interesse agrícola. O CO2. por ser um componente básico da fotossíntese, em alta concentração, pode causar alterações na morfologia e nos processos fisiológicos das plantas, assim como na interação destas com fitopatógenos. Sendo assim, o presente estudo teve por objetivo avaliar o efeito da alta concentração de CO2 atmosférico na severidade do oídio, causado por Microsphaera diffitsa, e da ferrugem asiática, causado por Phakopsora pachyrhizi, na soja e também em alguns fatores relacionados ao desenvolvimento da planta que podem exercer influência na doença. como o crescimento, peso da matéria seca e nodulação. Foram realizados três ensaios em estufas de topo aberto com (E+CO2) ou sem (E) injeção de CO2 e sem estufa (T), correspondendo às concentrações de, aproximadamente, 647 ppm, 474 ppm e 453 ppm, respectivamente. No primeiro ensaio, foram avaliadas características de desenvolvimento da planta; no segundo, a severidade da ferrugem asiática, que ocorreu de Confia espontânea; e no terceiro, a severidade do oídio em quatro cultivares com diferentes níveis de resistência. As cultivares foram: FT-Estrela, altamente suscetível (AS); Embrapa 48, suscetível (S); FT-Cometa. moderadamente resistente (MR) e FT-5 (Formosa), resistente (R). Nos resultados obtidos, foi verificado um aumento significativo na severidade do oídio, no tratamento com injeção de CO2,em folhas primarias e na planta inteira das cultivares analisadas em conjunto. mas não houve alteração na expressão de resistência das cultivares. Para a ferrugem asiática, houve redução da severidade da doença com injeção do gás. A esporulação de ambos os patógenos não sofreu efeito no ambiente com injeção de CO. O efeito do CO2 incrementou o crescimento e a nodulação das plantas, de modo geral: no entanto, o peso da matéria seca não se alterou significativamente. O CO2 em altas concentrações na atmosfera pode alterar a severidade de doenças e, assim sendo, as estratégias de manejo fitossanitário da cultura.
Thesagro: Doença de Planta
Ferrugem
Impacto Ambiental
Mudança Climática
Oídio
Soja.
Ano de Publicação: 2008
Aparece nas coleções:Sistema de Produção (CNPMA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LessinEfeito.pdf505,22 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace