DSpace

Infoteca-e » Embrapa Acre (CPAF-AC) » Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPAF-AC) »

Por favor, utilize esse identificador para citar ou referenciar esse registro:
http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/931952

FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut

Formato RegistroConteúdo
Unidade da Embrapa/Coleção: Embrapa Acre - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Identificador: 24346
Data de Envio: 22-Ago-2012
Tipo do Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Autoria: PERUQUETTI, R. C.
SILVA, Y. C. da
DRUMOND, P. M.
Informações Adicionais: RUI CARLOS PERUQUETTI, UFAC; YARA COSTA DA SILVA, Bolsista PIBIC; PATRICIA MARIA DRUMOND, CPAF-AC.
Título: Forídeos ceptoparasitas de abelhas-sem-ferrão: sazonalidade, distribuição espacial e atratividade de iscas de vinagre.
Edição: 2012
Fonte/Imprenta: Rio Branco: Embrapa Acre, 2012
Série: (Boletim de pesquisa e desenvolvimento, 47)
ISSN: 0101-5516
Idioma: pt_BR
Palavras-chaves: Forídeos
Parasitismo
Abelha-sem-ferrão
Pseudohypocera kerteszi
Megaselia scalaris
Conteúdo: Este estudo teve como objetivos verificar a abundância e a sazonalidade de moscas cleptoparasitas de abelhas-sem-ferrão da família Phoridae, em Rio Branco, AC, assim como a eficácia de diferentes iscas de vinagre na captura dessas moscas. Três métodos de amostragem foram utilizados: a) armadilhas instaladas a diferentes distâncias do meliponário, contendo pólen de abelha-sem-ferrão, ou vinagre de vinho tinto ou ambos; b) armadilhas instaladas ao lado de colmeias com isca de vinagre de vinho tinto, de maçã ou álcool; c) contagem do número de forídeos dentro das colmeias. Foram amostrados 1.050 espécimes, sendo a maioria (92%) coletada em armadilhas. A espécie Pseudohypocera kerteszi representou 98% dos espécimes capturados nas armadilhas. A maior abundância de forídeos capturados ocorreu na estação chuvosa, com pico em dezembro. Verificou-se uma correlação positiva entre o número de forídeos contados dentro das colônias e o número de forídeos capturados nas armadilhas. Estes foram mais frequentes nas armadilhas com pólen colocadas na área do meliponário, apresentando uma distribuição agregada. Em função disso, recomenda-se a manutenção das colônias enfraquecidas a, pelo menos, 20 metros dos locais de criação de abelhas-sem-ferrão. Os vinagres de vinho tinto ou de maçã apresentaram atratividade semelhante, podendo ambos ser usados como isca.
Ano de Publicação: 2012
URI: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/931952
Aparece nas Coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CPAF-AC)
Arquivo Descrição TamanhoFormatoVisualizar
24346.pdf4,26 MBAdobe PDFThumbnail
Download

Formato Dublin Core

Estatísticas