DSpace

Infoteca-e » Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical (CNPMF) » Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPMF) »

Por favor, utilize esse identificador para citar ou referenciar esse registro:
http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/920901

FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut

Formato RegistroConteúdo
Unidade da Embrapa/Coleção: Embrapa Mandioca e Fruticultura - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Identificador: 28410
Data de Envio: 29-Mar-2012
Tipo do Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Autoria: SILVA, A. dos S.
OLIVEIRA, E. J. de
BARBOSA, F. F. L.
JESUS, O. N. de
Informações Adicionais: ALINE DOS SANTOS SILVA; EDER JORGE DE OLIVEIRA, CNPMF; FRANCISCO FERRAZ LARANJEIRA BARBOSA, CNPMF; ONILDO NUNES DE JESUS, CNPMF.
Título: Seleção de metodologias para inoculação da fusariose do maracujazeiro causada por Fusarium oxysporum f. sp. Passiflorae.
Edição: 2011
Fonte/Imprenta: Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2011.
Série: (Embrapa Mandioca e Fruticultura. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 51).
ISSN: 1808-0685
Idioma: pt_BR
Palavras-chaves: Maracujá
Fusariose
Fusarium oxysporum f. sp. Passiflorae.
Conteúdo: O objetivo deste trabalho foi avaliar métodos de inoculação da fusariose do maracujazeiro, causada pelo fungo Fusarium oxysporum f.sp. passiflorae (FOP). Foram avaliadas três etodologias de inoculação: método de imersão das raízes em suspensão do inóculo (MIR), método da areia e fubá de milho colonizados (MAFC) e método por ferimento das raízes por perfuração do solo, seguido de inoculação (MPS). As inoculações foram realizadas em câmaras de crescimento a 25 ± 3ºC, utilizando a variedade de maracujazeiro amarelo FB200, que apresenta comportamento suscetível em condições de campo. Foram avaliadas em média 20 plantas por tratamento, sendo a parcela constituída por uma planta. As plantas com 45 dias de idade foram avaliadas quanto à incidência da fusariose entre 3 e 60 dias após a inoculação (DAI). Somente o método MIR permitiu o aparecimento dos sintomas da fusariose a partir de 7 DAI, ocasionando a morte das plantas a partir de 15 DAI. A mortalidade final foi de 62,5%, provavelmente ocasionada pela diversidade genética do maracujazeiro.
Ano de Publicação: 2011
URI: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/920901
Aparece nas Coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPMF)
Arquivo Descrição TamanhoFormatoVisualizar
BoletimPesquisaDesenv51.pdf448,95 KBAdobe PDFThumbnail
Download

Formato Dublin Core

Estatísticas