DSpace

Infoteca-e » Embrapa Solos (CNPS) » Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPS) »

Por favor, utilize esse identificador para citar ou referenciar esse registro:
http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/918854

FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut

Formato RegistroConteúdo
Unidade da Embrapa/Coleção: Embrapa Solos - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Identificador: 16224
Data de Envio: 14-Mar-2012
Tipo do Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Autoria: NUNES, F. C.
VILAS BOAS, G. da S.
SILVA, E. F. da
CALDERANO, S. B.
CARVALHO, J. J. S.
Informações Adicionais: Fábio Carvalho Nunes, Instituto Federal Baiano; Geraldo da Silva Vilas Boas, Universidade Federal da Bahia; ENIO FRAGA DA SILVA, CNPS; SEBASTIAO BARREIROS CALDERANO, CNPS; José Jorge Sousa Carvalho, Fundação Visconde de Cairu, Faculdade Visconde de Cairu, CEPPEV.
Título: Faciologia e análise dos materiais de origem dos tabuleiros costeiros do litoral norte da Bahia.
Edição: 2011
Fonte/Imprenta: Rio de Janeiro, Embrapa Solos, 2011.
Série: (Embrapa Solos. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, n. 193).
ISSN: 1678-0892
Idioma: pt_BR
Palavras-chaves: Faciologia
Análise tectônica
Bahia
Neotectonismo
Arquitetura fluvial
Conteúdo: Resumo: Estudaram-se os elementos faciológicos, arquiteturais, morfogenéticos e os reflexos do tectonismo no Grupo Barreiras do Litoral Norte da Bahia ? Brasil, com o intuito de oferecer subsídios para pesquisas posteriores dos solos e do relevo da região. Os estudos foram realizados através de descrições sedimentares de afloramentos, análises de fotografias aéreas, imagens de satélite e de radar, chegando as seguintes conclusões: a) os principais litofácies que compõem Grupo Barreiras na região são os Conglomerados Maciços Sustentados por Lama (Cmf), Conglomerados Maciços Sustentados por Clastos (Cmc), Arenitos Lamosos Conglomeráticos Maciços (Alcm), Arenitos Lamosos Conglomeráticos com Estratificação Cruzada (Alce), Arenitos Lamosos Maciços (Alm) e Argilitos Maciços (Agm), os quais indicam que os depósitos sedimentares são de origem basicamente fluvial; b) a presença dos elementos arquiteturais fluviais Canais (CH), Finos de Transborda-mento (FF), Fluxos Gravitacionais de Sedimentos (SG) e Formas de Leito Arenosas (SB) indicam que os sedimentos do Grupo Barreiras são oriundos de sistemas fluviais entrelaçados e os depósitos ocorreram sob condições climáticas mais secas, em duas fases distintas, intercaladas por um clima úmido, responsável pelo entalhamento do relevo. Posterior à criação dos paleovales, o clima voltou a ser mais seco e houve uma instabilidade tectônica, proporcionando a mobilização de sedimentos em fluxos de detritos e fluxos de lama, os quais se depositaram nos canais em forma de leques coalescentes, uniformizando a superfície do Grupo Barreiras; c) depois da deposição do Grupo Barreiras, o mesmo foi afetado por reflexos da tectônica, os quais podem ser inferidos pela direção preferencial das drenagens, orientadas nas direções NW-SE, W-E, NE-SW e N-S, anomalias das drenagens, padrão de drenagem dendrítico/paralelo, retangular e treliça, vales em forma de ?U? com talvegues chatos, presença de basculamentos de blocos e vales dissimétricos. O trabalho desenvolvido dar subsídios para um melhor entendimento da gênese e evolução dos solos e do relevo na região, porque o litofácies aflorante e a neotectônica afetam a drenagem superficial e interna, condicionando processos intempéricos, pedológicos e morfodinâmicos.
Ano de Publicação: 2011
URI: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/918854
Aparece nas Coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPS)
Arquivo TamanhoFormatoVisualizar
BPD193FaciologiaNorteBahia.pdf2,86 MBAdobe PDFDownload

Formato Dublin Core

Estatísticas