DSpace

Infoteca-e » Embrapa Agroindústria de Alimentos (CTAA) » Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CTAA) »

Por favor, utilize esse identificador para citar ou referenciar esse registro:
http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/415631

FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut

Formato RegistroConteúdo
Unidade da Embrapa/Coleção: Embrapa Agroindústria de Alimentos - Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Identificador: 7772
Data de Envio: 20-Out-2005
Tipo do Material: Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E)
Autoria: BELEIA, A.
Título: Niveis de alfa amilase de farinhas de algumas cultivares de trigos brasileiros.
Edição: 1982
Fonte/Imprenta: Rio de Janeiro: EMBRAPA-CTAA, 1982.
Páginas: 13 p.
Série: (EMBRAPA-CTAA. Boletim de pesquisa, 5).
ISSN: 0101-630X
Idioma: pt_BR
Palavras-chaves: Qualidade tecnológica
Trigo
Farinhas
Cultivares
Alfa-amilase
Viscosidade máxima
Conteúdo: Farinhas de algumas cultivares de trigo provenientes de Passo Fundo, RS e de Brasília, DF, foram comparadas quanto ao rendimento de moagem, teores de cinza e proteína, viscosidade máxima e conteúdo em alfa - amilase. A média do rendimento em farinhas para os trigos do sul, 71,8%, não foi estatisticamente diferente da media do rendimento para o trigo do cerrado, 74,2%. As médias para teores de proteína e cinza, das farinhas dos trigos do sul, foram 11, 66g/100g e 0,501g/100g, respectivamente. As médias para teores de proteína e cinza, das farinhas de trigo do cerrado, foram 12,59g/100g e 0,562g/100g, respectivamente. As médias da viscosidade máxima forma 435,4 U. A. e 577,3 U. A. para farinhas de trigo proveniente do sul e do cerrado, respectivamente. As médias das atividades enzimáticas das farinhas foram 10,3 m/min/g e 7,0 m/min/g, para farinhas de trigo provenientes do sul e do cerrado, respectivamente. A diferença entre as médias para atividade enzimática, de nove cultivares plantadas nos dois locais, foi estatisticamente significativa, sendo maior no sul que no cerrado, O coeficiente de correlação entre o logaritmo das viscosidade máxima e a atividade enzimática foi de -0,828, estatisticamente significativo ao nível de 1%, para o total de amostras examinadas. O coeficiente de correlação entre o nível de proteína e viscosidade máxima não foi estatisticamente significativo. .
Ano de Publicação: 1982
URI: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/handle/doc/415631
Aparece nas Coleções:Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CTAA)
Arquivo Descrição TamanhoFormatoVisualizar
CTAADOCUMENTOS005NIVEISDEALFAAMILASEDEFARINHADEALGUMASCULTIVARESDETRIGOSBRASILEIROS.pdf1,04 MBAdobe PDFThumbnail
Download

Formato Dublin Core

Estatísticas